Início Aeroportos Simulação de acidente aéreo toma lugar na pista do aeroporto de Confins

Simulação de acidente aéreo toma lugar na pista do aeroporto de Confins

No intuito de capacitar as equipes para atuar em casos de emergência, o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte, em Confins, realizou na tarde desta quinta-feira (21), mais um Exercício Simulado de Emergência em Aeródromo (ESEA). Desta vez, a iniciativa ocorreu na pista do aeroporto e foi utilizada uma carcaça de aeronave.

A ideia foi criar uma situação em que fosse possível treinar os profissionais para que tomem as ações necessárias em casos de emergências com vítimas, bem como promover a interação entre as organizações internas e externas ao aeroporto, envolvidas no atendimento a emergências aeroportuárias. Vale ressaltar que durante o simulado, as operações ocorreram normalmente. 

O treinamento simulou a chegada de uma aeronave de pequeno porte, que pousou normalmente, no entanto, saiu da pista e caiu em uma vala. Imediatamente, foram acionadas as equipes de Bombeiros de Aeródromo e do Centro de Operações de emergência (COE) do aeroporto. Na ocasião não houve incêndio, mas muita fumaça e forte cheiro de combustível. 

No desdobramento da ocorrência, os bombeiros retiraram as pessoas da aeronave e o serviço médico de emergência do aeroporto, auxiliado pelo corpo de voluntários de emergência, identificaram um morto, feridos e ilesos. Os feridos foram levados para a Santa Casa de Lagoa Santa e para a UPA de Vespasiano.   

Para dar andamento a todo o simulado, foi preciso contar com diversas áreas, além das já citadas, como Prevenção e Emergência Aeroportuária, Segurança, Vigilância, Operações, além da Polícias Militar e Federal e do Corpo de Bombeiros de Minas Gerais.  

“Ao final do exercício, podemos dizer que o objetivo de treinar e testar as equipes do aeroporto foi alcançado com sucesso. Conseguimos colocar em prática o Plano de Emergência e outros procedimentos operacionais importantes. Nesse tipo de exercício, é possível avaliar os pontos fortes e fracos, bem como conseguimos nos aperfeiçoar para atuar de forma mais ágil e segura, assim como melhorar o tempo de resposta nas emergências aeroportuárias”, avalia Robson Freitas, gestor de Operações da BH Airport. 

Este é o segundo simulado realizado este ano. Em maio, ocorreu o primeiro exercício de 2021, com um acidente que envolveu uma motociclista grávida. A situação foi conduzida em frente ao hotel Linx. “Nos dois exercícios, o envolvimento de todas as equipes contribuiu para a transferência de conhecimento e para que todos consigam atuar também em situações não previstas”, conclui Robson. 

Informações da BH Airport

Sair da versão mobile