Sinta como é o voo do maior avião do mundo, o Antonov AN-225, de 6 motores e 32 rodas

Vídeo Voo Antonov AN-225 Mriya

Você provavelmente já viu alguma foto ou vídeo do clássico e famoso Antonov AN-225 Mriya, o maior avião do mundo, com seus 6 motores, suas 32 rodas e sua incrível capacidade de transportar cargas enormes ou muito pesadas.

Algumas pessoas até já tiveram a oportunidade de vê-lo pessoalmente, em suas únicas duas passagens da história pelo Brasil. Mas a sensação de acompanhá-lo em um voo, desde a decolagem até acima das nuvens, é algo que só o vídeo que você verá abaixo permite sentir.

Para aqueles que ainda não conhecem maiores detalhes sobre este gigante da aviação, vale um breve resumo. O AN-225 foi desenvolvido na Ucrânia, ainda na época em que esta fazia parte da União Soviética, com o objetivo de ser um grande transporte aéreo militar e de levar o ônibus espacial soviético sobre sua fuselagem (lembre de notar no vídeo a corcunda sobre a fuselagem, na junção com a asa, que você também vê na imagem a seguir).

Avião Antonov An-225 Ônibus Espacial Buran
Imagem: Vasiliy Koba [CC]

Com 84 metros de comprimento, 88,4 metros de envergadura (distância entre as pontas das asas) e 18,1 metros de altura, o maior modelo da fabricante Antonov possui capacidade de levar cargas que não cabem na fuselagem de nenhum outro cargueiro, ou que são pesadas demais para qualquer outro avião. Seu recorde de peso transportado é de 253,8 toneladas, enquanto outros grandes jatos não costumam passar das 150 toneladas.

E existe apenas um exemplar do AN-225 Mriya construído, pois a segunda unida teve sua fabricação suspensa pela metade em meio ao desmantelamento da União Soviética.

Mas vamos ao que interessa, a experiência de voo junto ao gigante. A Antonov instalou uma câmera na cauda da aeronave e fez uma incrível gravação da decolagem e subida do AN-225 até acima das nuvens.

Além de permitir acompanhar o voo, também vale a pena notar muitos detalhes interessantes da operação do avião.

Repare no recolhimento do trem de pouso, na atuação dos spoilers na parte superior da asa (as placas que você vê levantarem-se levemente de vez em quando, auxiliando no movimento de subida e descida da asa para a realização de curvas), o recolhimento dos flappes (a parte de trás da asa, que na decolagem está abaixada para dar mais sustentação, e depois vai se recolhendo durante a subida até ficar alinhada com a asa), entre outros.

Veja a seguir o vídeo, repare nos detalhes citados acima, e sinta a sensação de subir ao céu com o maior do mundo! Depois, logo abaixo do vídeo, aproveite para conhecer mais sobre o gigante.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Lufthansa põe nova data para o retorno do Jumbo Boeing 747...

0
A volta do mais icônico dos jatos de passageiro ao Brasil já tem data prevista, e será com a alemã Lufthansa com seu Boeing 747-8i.