Situação incomum faz avião Airbus A350-900 da Iberia pousar em São Paulo pela primeira vez

Pela primeira vez, o Aeroporto Internacional de Guarulhos recebeu um Airbus A350-900 da Iberia, modelo de aeronave mais novo da frota da empresa espanhola. O pouso aconteceu aproximadamente às 16h30 da tarde desta quinta-feira, 31 de outubro de 2019.

Segundo dados do Flightradar24, o avião de matrícula EC-NBE, fazia a rota de Buenos Aires a Madrid, mas acabou obrigado a desviar de seu curso original e seguir para Guarulhos devido a uma situação de emergência a bordo ainda não informada. No momento em que essa matéria foi fechada, a aeronave continuava no solo do GRU Airport, mas já com o equipamento ADS-B, que permite o rastreamento do voo – acionado.

A quem tiver curiosidade, poderá acompanhar o voo em tempo real pelo FR24.

Tela do FR24 mostrando a rota desviada

Rotas do A350 na América Latina e planos para o Brasil

Atualmente, a Iberia já utiliza o modelo Airbus A350-900 nas rotas que ligam Madrid a Buenos Aires, Bogotá e Nova Iorque. A partir do dia 1 de Novembro, os voos para Santiago do Chile também serão operados por ele.

Apesar do pouso de hoje ter sido forçado por uma situação não-usual, no futuro espera-se que seja comum aos paulistas observar esse modelo de aeronave da Iberia no GRU Airport, isso por que o Brasil está nos planos da empresa para ser servido pelo A350, tão logo mais aeronaves cheguem da fábrica. Além da rota para São Paulo ser estratégica, um avião mais econômico aumentará o lucro da rota e, por ser mais moderno, a empresa concorrerá com a Latam, que já usa o A350 nos seus voos a Madrid.

Um mercado estratégico

Por razões históricas, a América Latina representa um mercado estratégico para a Iberia. A colonização espanhola e os fluxos migratórios do pré, durante e pós-guerras, estreitaram muito os laços das duas regiões, resultando em voos lotados quase todos os dias. Rotas de tamanha importância podem ser ainda mais rentabilizadas se operadas por aeronaves econômicas como o A350, e essa é a estratégia da Iberia.

Avião Airbus A350 Iberia
A350 da Iberia, em cerimônia de entrega

Nunca é demais lembrar que o A350-900 é um avião bimotor, com alcance de 14.800 km, e que consome 25% menos combustível que outros modelos de capacidade semelhante, o que também significa uma redução de 25% nas emissões de CO2. Quando comparado com os quadrirreatores Airbus A340-300/-600 que a Iberia usava nessas rotas ultimamente, o A350 é uma máquina de fazer dinheiro.

No total, a Iberia terá 20 unidades do A350

Até 2023, a empresa receberá um total de 20 unidades do A350-900. Essas aeronaves têm uma configuração de 348 assentos: 31 na classe Executiva, 24 na nova cabine Premium Tourist e 293 na classe Tourist.

Os corredores mais largos e a distribuição interna permitiram expandir o espaço para os passageiros, além de ter mais capacidade para bagagem de mão nas três cabines. Todos os assentos têm entretenimento à la carte individual, conectores para recarregar dispositivos pessoais e Wi-Fi.


Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.