Southwest vai acelerar aposentadoria de seus 737-700 com encomendas de mais 737 MAX

A Southwest Airlines anunciou pedidos de 80 Boeings 737 MAX-8 até agora neste ano e as análises de mercado indicam que as encomendas podem estar longe de terminar. Outras 60 encomendas podem ocorrer durante o ano.




Foto: Jon Ostrower

Embora essa tendência possa diminuir, a própria Southwest já firmou que a longo prazo deve ampliar as encomendas do 737 MAX para até 500 unidades.

A companhia está acelerando a retirada de frota de seus Boeing 737-700 através da substituição pelos 737 MAX, e já se tornou o maior cliente individual para o MAX com as unidades atualmente encomendadas. Mas os pedidos representam um upgrade de equipamento, uma vez que são os MAX-8 que estão entrando no lugar dos 737-700. O 737 MAX-7, do qual a Southwest é um dos quatro clientes identificados, tem tamanho similar ao -700, mas as vendas têm sido lentas. E a própria Southwest já adiou anteriormente a entrega de 23 MAX-7s em quatro anos.

A retirada dos 737-700 se daria pela idade avançada das aeronaves, mas o recente acidente com o motor de um -700 da Southwest pode estar influenciando na decisão. A companhia possui mais de 500 unidades na frota, e as primeiras foram entregues em 1997, ou seja, estão completando 21 anos. A Southwest historicamente operou seus 737 por pelo menos 25 anos. Alguns 737-300 tinham 28 anos quando foram aposentados, de acordo com o Airfinance Journal Fleet Tracker.

 
Com informações do Leeham News.
 

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.