Surinam Airways se cansa de avião-problema e retira imediatamente de operação seu único A340

Parece que a Surinam Airways cansou de todo o estresse gerado por seu A340-300 (matrícula PZ-TCR) e o colocou permanentemente fora de operação. Pela enésima vez, o quadrijato da Airbus com problemas técnicos em Amsterdam, Aeroporto de Schiphol. A parada do avião desde o dia 26 de outubro fez com que o conselho executivo da companhia aérea decidisse finalmente aposentar a aeronave, segundo o Luchtvaartnieuws.

O avião de 21 anos é a única aeronave da frota da Surinam Airways capaz de manter o serviço entre Paramaribo e Amsterdam. Desde o a entrada em serviço, em 2015, o Airbus tem estado regularmente sem poder voar devido à manutenção e defeitos, assim como aconteceu dessa vez.

Para a Surinam Airways, o saco está cheio: o A340 não está mais escalado para nenhuma nova rota e deixa a frota no final deste ano. De uma certa forma, já era planejado que ele fosse aposentado em breve, mas a retirada de operação de uma vez faz com que a Surinam agora tenha que acelerar a chegada de outra aeronave.

Indicação do último voo do A340 antes de entrar em pane – Fonte FR24

Boeing 777 ou Dreamliner

De início, a Surinam Airways concluiu um acordo com a Boeing para a locação de um Boeing 777-200ER, que substituirá imediatamente o A340. Daqui a dois anos, um Boeing 787 Dreamliner deve ser o substituto definitivo. O negócio era controverso, porque um A330 tinha sido uma escolha mais lógica, dada a formação dos pilotos. O acordo com a Boeing causou muita agitação, e o executivo-chefe da empresa acabou perdendo o cargo.

O que vai acontecer com o encalhado A340 ainda não está claro. A aeronave está estacionada em Schiphol-Oost, na companhia de um Boeing 777-300ER da falida Jet Airways e três aeronaves Boeing 737 MAX da TUIFly, que não estão autorizadas a operar voos devido à proibição global de voos.

A Surinam Airways terá que se mexer e alugar aeronaves de outras companhias aéreas para executar o serviço de Paramaribo a Schiphol até a chegada do Boeing 777-200ER, ainda sem datadefinida.

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.