SWISS suspende voos com o Airbus A220 após motor apagar em voo

Em decisão inédita, a companhia aérea SWISS decidiu suspender todos os seus voos com o Airbus A220 (antigo CSeries CS300 da Bombardier) após novo incidente de desligamento de motor em voo.

Swiss Airbus A220
Airbus A220 da SWISS pousa em Zurique © Swiss

O voo LX359, de Londres (London City) para Genebra, na Suíça, sofreu um desligamento repentino de um dos motores enquanto sobrevoava a Bélgica. A tripulação decidiu alternar o voo para o Aeroporto de Paris – Charles De Gaulle.

Esse é o terceiro caso do tipo apenas com a SWISS: em 25 de julho, de Genebra para Londres Heathrow, o A220 também alternou para Paris após perder um motor em voo.

Airbus A220 voo Swiss FR24
FlightRadar24 captou a trajetória de todo o voo LX359 de hoje

Já em 8 de setembro, outra aeronave, de matrícula HB-JCJ, estava voando de Estocolmo para Zurique quando o motor esquerdo apagou, fazendo com que um pouso de emergência tivesse que ser feito na Alemanha, na cidade de Stuttgart.

Em todos os casos ninguém ficou ferido, mas os incidentes acenderam um alerta na companhia suíça, já que outra empresa, a Air Baltic, teve um incidente similar no dia 5 de agosto em um voo entre Riga, capital da Letônia, e Baku, no Azerbaijão.

Desde então, a empresa tem sido mais cautelosa com o A220, e agora, horas depois do terceiro incidente, decidiu por suspender por completo os voos com a aeronave.

Vale lembrar que após detectar que rachaduras prematuras podem ocorrer no motor PW1000G, a própria agência de aviação civil dos EUA, a FAA, emitiu um boletim reduzindo a vida útil de componentes do motor do A220, que também equipa o Embraer E2.

Swiss é a maior operadora do modelo

Airbus A220 SWISS

A medida é um duro golpe para o programa A220 que, apesar de estar crescendo após a Airbus comprar da Bombardier o então chamado CSeries, ainda não é um best-seller da fabricante europeia.

De qualquer maneira, a SWISS é a maior operadora do A220 no mundo hoje, com 29 unidades das duas variantes: A220-100 e A220-300, respectivamente os antigos CS100 e CS300.

Os passageiros da SWISS foram orientados pela companhia a checar o seu site já que diversos voos foram cancelados. Abaixo está o painel de voos no Aeroporto de Genebra, na parte francesa da Suíça, mostrando vários voos cancelados (Annulé).

Le tableau de départ des vols à l'aéroport de Genève tel qu'il figure sur le site web de l’aéroport.

A medida não afeta os voos para o Brasil já que o A220 não tem capacidade de voar entre a Suíça e a América do Sul.

Números de voos cancelados não foram divulgados, mas segundo o jornal local RTS, cada jato da companhia aérea suíça fazia entre seis a oito voos por dia, sendo assim, o impacto pode chegar a 200 voos cancelados diariamente.

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos