TAAG se despede do Rio de Janeiro após 34 anos de voos para Angola

A TAAG Linhas Aéreas de Angola despediu-se do Rio de Janeiro na última quinta-feira, após mais de três décadas conectando a capital carioca à África.

Boeing 747 TAAG

O voo DT744 decolou pela última vez na última quinta-feira, dia 24 de outubro de 2019. Operado pelo Boeing 777-200ER de matrícula D2-TED, o voo era a única ligação do Rio com a África Subsaariana, e por muitas vezes foi a única ligação com o continente africano.

Agora, o Aeroporto RIOgaleão será conectado à África apenas pelo voo da Royal Air Maroc para Casablanca, no Marrocos. Anteriormente, em 2014, a africana Ethiopian Airlines tinha cancelado a rota Addis Abeba – Lomé – Rio de Janeiro.

Boeing 777 TAAG
Boeing 777-200ER da TAAG

A rota da TAAG foi iniciada em 1985 com a chegada da companhia aérea de Angola ao Rio de Janeiro, na época voando o lendário quadrijato Boeing 707.

Desde então, a rota foi operada por vários aviões icônicos, como o russo Ilyushin IL-62, o trijato Lockheed L-1011 Tristar e o quadrijato Boeing 747-300M Combi, que é a versão em que passageiros e carga do Jumbo dividem o mesmo deck.

A TAAG passa por reestruturação em meio a uma crise que dura anos. Durante toda a sua operação no Rio, a companhia aérea alternou entre voos diretos e/ou como extensão da rota Luanda – São Paulo.

Apesar da Ponte Aérea ser feita, por não ser brasileira a empresa não podia comercializar os bilhetes no trecho entre São Paulo e Rio.

Após a aposentadoria do Boeing 747 Combi em 2011, os voos para a capital carioca foram feitos com os novos Boeing 777-200ER e -300ER. Veja abaixo os últimos números de ocupação da companhia angolana na rota, de abril até agosto deste ano:

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos