Torre de controle móvel vai garantir andamento de obras em aeroporto argentino

A bordo de um Hércules da Força Aérea Argentina, chegou a Río Grande, na Terra do Fogo, a torre de controle móvel, que permitirá continuar a operação do aeroporto “Gobernador Ramón Trejo Noel” durante a modernização da torre de controle atual, reportou nosso parceiro Aviacionline.

Embora o atual terminal tenha sido remodelado na última década, a torre de controle permaneceu sem grandes mudanças desde sua inauguração em 1979.

A torre móvel será equipada com os sistemas com os quais geralmente trabalham os controladores de tráfego aéreo, que prestarão serviço em paralelo, no início, para que recebam instruções e se familiarizem com o novo ambiente provisório. Em seguida, para a fase final de modernização e reforma do prédio antigo e por um período de 21 dias, os controladores terão que trabalhar apenas na torre móvel como única instalação e com a mesma segurança de uma torre fixa.

As obras já haviam sido realizadas de forma muito semelhante e com resultados positivos no ano passado, no aeroporto de San Miguel de Tucumán, com uma torre móvel destacável que permitiu o prosseguimento das operações de forma regular e com total normalidade enquanto as obras eram realizadas na torre de controle original.

Além das obras na estruture da torre, a instalação de alimentação elétrica será completamente alterada para funcionar com mais segurança e eficiência, e um moderno sistema de controle de incêndio será montado.

Atualmente, o aeroporto de Rio Grande, capaz de operar aeronaves de grande porte, ocupa o segundo lugar em volume de tráfego aéreo na região, depois do aeroporto de Ushuaia.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Com 459 assentos, Airbus entrega o mais denso de todos os...

0
Apertado é o sentimento que alguns passageiros podem sentir no novo Airbus A330neo da Cebu Pacific, que é o mais denso já feito.