Tripulantes da Avianca entram em greve e recebem apoio de colegas da Colômbia

Os tripulantes da Avianca Brasil decidiram entrar em greve na manhã de hoje, dia 17, paralisando todos os voos restantes da companhia pelo país.

Tripulantes protestam no hall do Aeroporto de Congonhas em São Paulo

A greve foi convocada pelo Sindicato Nacional dos Aeronautas – SNA e contou com a adesão de toda a categoria, além de alguns funcionários de solo, os aeroviários.

A reivindicação é sobre os salários e diárias atrasadas, além de verbas recisórias não pagas para quem já foi desligado da empresa. Só nessa semana foram demitidos 900 tripulantes além de centenas de aeroviários.

Apoio vindo da Colômbia

A ACDAC (Associação Colombiana de Aviadores Civis) enviou carta ao SNA declarando apoio à greve no Brasil. Em 2017 os colombianos também entraram em greve reivindicando melhores salários e condições de trabalho.

A paralisação afetou 60% do corpo de aeronautas da Avianca Holdings (Avianca Colômbia) que acabou necessitando no envio de aeronautas da Avianca Brasil para dar continuidade a operação na Colômbia.

Logo após o fim da greve todos os aviadores envolvidos na paralisação foram demitidos. A ACDAC inclusive teria sido alvo de escutas ilegais ordenadas pela Avianca Colômbia.

“A vocês oferecemos nossa experiência e capacidade jurídica na solução deste conflito, o qual estaremos muito atentos do seu resultado. Confiamos que as ações que se fazem para a defesa dos aviadores irá assegurar o melhor resultado para os pilotos e suas famílias” declarou a ACDAC.

A paralisação iniciada hoje no Brasil não tem previsão de término.

Com informações do Sindicato Nacional dos Aeronautas

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos