Tripulantes que trouxeram o último avião da Itapemirim estão sendo monitorados

Divulgação – Itapemirim

A prefeitura de São Paulo monitora quatro tripulantes de um voo vindo da Índia que chegou ontem (15) a São José dos Campos. Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, a tripulação foi submetida a testes rápidos antes de desembarcar, e não apresenta sintomas da covid-19.

Os comandantes Abhishek Yadav, Vineet Soni, Vineet Goyal e Kashish Thapar, todos da IndiGo, passaram por testes para identificar a contaminação pelo novo coronavírus antes de embarcar na Índia e de fazer escala em Cuba. Todas as testagens deram negativo. Antes da aterrissagem, a aeronave de matrícula VT-IDM (msn 2204, ex-IndiGo) ainda uma escala no Aeroporto de Confins, em Minas Gerais.

Eles são os únicos passageiros, e vieram ao Brasil apenas entregar o avião em São José dos Campos. Os tripulantes serão monitorados até o próximo sábado (19), quando está previsto o retorno à Índia.

Antes do Brasil, o bimotor, que partiu de Nova Délhi (Índia), passou por Sharjah (Emirados Árabes), Istambul (Turquia), Shannon (Irlanda), Reyjkavik (Islândia), Montreal (Canadá), Havana (Cuba) e Paramaribo (Suriname).

Variantes

Estudo feito pela prefeitura indicou que até a última segunda-feira (14) não havia registro de circulação da variante B.1.617 (indiana) na capital paulista. De acordo com o levantamento feito a partir das amostras rastreadas, mais de 90% dos casos de coronavírus na cidade são da variante P1 (Manaus).

Todas as segundas-feiras são feitas as análises de 250 amostras de testes positivos para covid-19 de toda a cidade. A partir desse material, os instituto Butantan e Adolfo Lutz fazem o sequenciamento genético do vírus para identificar quais são as variantes em circulação no município.

Informações da Agência Brasil

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias