Turboélice ATR-72 da Voepass perde parte do trem de pouso logo após decolar

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

No dia 11 de janeiro, segunda-feira passada, um voo da Voepass entre Guarulhos e o aeroporto estadual Dario Guarita, em Araçatuba, teve que retornar à origem depois que pilotos e passageiros ouviram um barulho estranho na aeronave.

Segundo registro do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), a aeronave ATR-72-600 de matrícula PR-PDO decolou de Guarulhos às 8h52 da manhã para o voo 2264 com destino ao interior de São Paulo. A bordo estavam sessenta de dois passageiros e mais quatro tripulantes.

Logo após partir, ainda durante a subida inicial, pilotos e passageiros ouviram um forte som na fuselagem. Sem nenhuma indicação anormal, a aeronave prosseguiu em subida, mas diante do anormal som, os pilotos consideraram que era mais prudente retornar a Guarulhos.

Segundo dados obtidos do FlightRadar24, o avião da Passaredo chegou a subir até 10.000 pés e realizou algumas órbitas (padrão de espera), antes de retornar e pousar em segurança em Guarulhos, uma hora após a decolagem.

Após o pouso, mecânicos da empresa e os tripulantes identificaram que ocorrera a soltura de um pino do trem de pouso do nariz, na comporta da bequilha da aeronave. Apesar do CENIPA relatar que a aeronave teve danos leves, o problema foi contornado e ela voltou a assumir outros voos da empresa no mesmo dia.

A causa que levou à soltura do pino não foi detalhada.

Imagem FR24
Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias