Turboélice ATR é entregue a cliente usando combustível sustentável

One World Alliance
Imagem: ATR

Na quarta-feira, dia 29 de setembro, o mais recente ATR 42-600 da companhia aérea japonesa Hokkaido Air System, que presta serviços regionais para a JAL – Japan Airlines, deixou Toulouse, na França, com destino ao Japão, com uma nova pintura da One World Alliance e usando Combustível Sustentável de Aviação (SAF) para a primeira etapa de voo.

O SAF é produzido a partir de matérias-primas sustentáveis ​​e sua química é muito semelhante ao combustível fóssil usado atualmente na maioria dos voos. Alguns dos materiais utilizados para a sua fabricação são: óleo de cozinha, óleos residuais de animais ou plantas e resíduos sólidos de residências e empresas (como embalagens, papel e têxteis). Outras fontes potenciais são detritos florestais, conforme informa nosso parceiro Aviacionline.

Para citar um exemplo, a empresa britânica especializada na produção do combustível Air bp gera querosene sustentável de aviação a partir de óleo de cozinha usado e de gordura de dejetos animais.

O SAF é uma das grandes contribuições que o setor aéreo busca dar atualmente para reduzir o impacto ambiental de suas operações. Seu uso reduz consideravelmente as emissões de carbono de um voo em cerca de 80%, em relação ao combustível convencional. 

One World Alliance
Imagem: ATR

De acordo com comunicado emitido pela ATR, a aeronave entregue “é o terceiro ATR 42-600 que a empresa aérea recebeu desde sua primeira entrega em dezembro de 2019, e se torna o décimo quarto ATR da série -600 operando no Japão”, ao mesmo tempo que destaca que o modelo é escolhido por sua grande eficiência no consumo, que “consome até 40% menos combustível do que uma aeronave regional de porte semelhante e, portanto, emite até 40% menos CO2”. 

Adicionalmente, a fabricante europeia de aeronaves regionais, de propriedade da Airbus e Leonardo, informou que está trabalhando em um projeto para voar aeronaves totalmente movidas a combustíveis sustentáveis de aviação, e que planeja realizar os testes durante a primavera europeia de 2022 e levar para todos os seus voos comerciais em 2025.

Leia mais:

Juliano Gianotto
Ativo no Plane Spotting e aficionado pelo mundo aeronáutico, com ênfase em aviação militar, atualmente trabalha no ramo de fotografia profissional.

Veja outras histórias

Azul celebra a formatura da primeira turma da Associação Voar

0
A Associação Voar, instituição sem fins lucrativos que dá bolsas de estudo para formações na área da aviação comercial, vai realizar