Turkish Airlines programa voos internacionais, mas volta ao Brasil deve demorar

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A Turkish Airlines que, antes da pandemia, era a empresa com mais destinos internacionais no mundo, divulgou planos para a retomada de operações para alguns de seus destinos a partir do mês de junho. O plano de três meses prevê destinos em vários lugares do mundo, mas ainda muito distante dos 350 locais em que a empresa costumada operar.

A empresa turca é reconhecida por sua ampla rede e, antes da chegada do novo coronavírus, já chegou a operar voos para mais de 126 países. Com o fechamento de fronteiras ao redor do mundo e as medidas do governo turco de suspender todos os voos, domésticos e internacionais, a companhia viu todos seus aviões no chão.

Segundo um comunicado no portal da empresa, somente no dia 28 de maio é que a situação começa a normalizar. O planejamento prevê a retomada gradual dos voos nos próximos quatro meses, com previsão de se atingir em setembro, número próximo da capacidade que a companhia tinha antes da crise.

Inicialmente, serão oferecidos voos com destino a 19 países, com planos para estender os destinos para 99 países em setembro. Porém, a empresa informou à Reuters que o planejamento está sujeito a alterações de acordo com o desenrolar dos acontecimentos e a evolução da crise pandêmica.

Dentre os destinos oferecidos a partir de junho e até setembro, estão os seguintes países: Canadá, Cazaquistão, Afeganistão, Japão, China, Coreia do Sul, Cingapura, Dinamarca, Suécia, Alemanha, Noruega, Áustria, Holanda, Bélgica, Bielorrússia, Israel, Kuwait, Geórgia e Líbano, segundo divulgado uma lista divulgada pelo portal TRT World.

Diante de tal cenário, dificilmente a empresa nacional turca voltará a voar para o Brasil antes de setembro. No ano passado, a Turkish transportou mais de 74 milhões de passageiros.

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Rodnei Diniz
Engenheiro aeronáutico e mecânico, atuante em gestão de manutenção aeronáutica, aviação geral, executiva e comercial. Atento aos detalhes, gosta de ler e escrever sobre a história da aviação.

Veja outras histórias