Turkish desiste de voar para Argentina e troca de avião no voo para o Brasil

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A Turkish Airlines fez uma mudança no seu planejamento de retorno de voos para o Brasil, que será com o Boeing 787 Dreamliner.

Boeing 787-9 da Turkish – Imagem: Boeing

Anteriormente, como falamos aqui, a empresa planejava voltar a voar ao Brasil e empregando o Airbus A350, o que já era uma mudança per se, haja visto que antes da pandemia do coronavírus a rota Istambul – São Paulo era feita com o Boeing 777-300ER, e bem no começo foi feita com o Airbus A340-300 com parada em Dacar para reabastecimento.

Agora, segundo a nova programação, os voos irão voltar no dia 2 de outubro segundo dados da ANAC e do site da companhia, com voos às quartas, sextas e domingos. O voo sai da Turquia às 1h15, pousando em São Paulo às 20h20. A decolagem da capital paulista ocorre às 22h30, chegando às 17h20 do dia seguinte em Istambul.

Consulta feita no site da companhia

O Boeing 787-9 Dreamliner da Turkish Airlines leva 270 passageiros na econômica e 30 na executiva, um pouco menos que o Airbus A350XWB que estava previsto antes, veja a cronologia de equipamentos da companhia no Brasil:

Airbus A340-300: 270 assentos (2009-2010)
– Business:  34 lugares
– Econômica:  236 assentos

Boeing 777-300ER: 349 assentos (2010-2020)
– Business:  49 lugares
– Econômica:  300 lugares

Airbus A350-900XWB: 329 assentos
– Business:  32 lugares
– Econômica:  297 assentos

Boeing 787-9 Dreamliner: 300 assentos (2020 em diante)
– Business:  30 lugares
– Econômica:  270 lugares

Sem Argentina

O voo de Istambul foi estendido até Buenos Aires na Argentina, desde 2012, inclusive tendo passagens comercializadas entre o Brasil e o país vizinho.

Mas agora nesta volta programada para outubro, não existem passagens sendo comercializadas para Argentina no site da companhia, e nem pedido de voo entre São Paulo e Buenos Aires na ANAC.

Este movimento pode indicar uma saída da Argentina sem data prevista de retorno. O principal motivo claramente é a proibição de voos de passageiros no país hermano, que só deve liberar as fronteiras internacionais em novembro ou quando a vacina sair.

Soma-se a isso a demanda ainda fraca para a América Latina como um todo, além da crise econômica que a Argentina passa e que foi agravada pela Covid-19.

Não está claro se a troca do Airbus A350 pelo Boeing 787 também se deu pela suspensão da extensão da rota até Buenos Aires.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagens pela Avianca Brasil e Azul Linhas Aéreas. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Avião Airbus A320neo Azul

Cuiabá e Palmas terão ligação direta com voos regulares

0
A Azul Linhas Aéreas irá estrear ligação inédita entre as capitais do Mato Grosso e do Tocantins a partir do início de janeiro.