TWOFLEX é a mais nova associada da ABEAR

A Associação Brasileira das Empresas Aéreas (ABEAR) anuncia a chegada da TWOFLEX Aviação Inteligente (IATA: 2F) ao seu quadro associativo. A empresa, sediada em Jundiaí (SP), surgiu em 2013 a partir da união entre Two Táxi Aéreo e Flex Aero, cada uma com mais de 20 anos de mercado. O ingresso na ABEAR ocorre no momento em que a empresa tem ampliado seu portfólio e passado a oferecer transporte regular de passageiros no Brasil, com foco na aviação regional.

“O conjunto de propostas que a ABEAR representa ganha reforço com a chegada da TWOFLEX”, saúda o presidente da associação, Eduardo Sanovicz. “No Brasil, nessa atividade desafiadora pelos altos custos, pela dependência do nível de atividade econômica e pela grande exposição a fatores externos, a ABEAR traduz a união de esforços em favor da democratização do avião”, diz. “Com a nova associada, reunimos empresas de diferentes modelos de negócio e regiões de atuação, nos colocando num patamar ainda melhor de vocalização das pautas do setor junto a toda a sociedade para prosseguir com essa missão”, conclui.

“O ingresso da ABEAR é a concretização de um projeto cuidadoso de crescimento da empresa. Estamos orgulhosos de fazer parte do time e certos de que a associação nos ajudará a evidenciar questões que limitam a quantidade de cidades brasileiras integradas à malha aérea nacional”, avalia o presidente da TWOFLEX, Rui Thomaz de Aquino. “Que ninguém se engane pelo tamanho da TWOFLEX: definimos nosso modelo conscientemente e atuamos com extremo rigor operacional. Não à toa já chegamos ao grupo de associadas como empresa certificada ISSA”, diz o executivo em menção às avaliações de segurança da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA).

A TWO FLEX tem tido atuação centrada no transporte de passageiros sob demanda (táxi aéreo) e de cargas (doméstica e internacional, incluindo encomendas expressas e itens restritos/perigosos), bem como prestando serviços de agenciamento de carga, gerenciamento de frotas de terceiros e aluguel de aeronaves.

Grande passo para o futuro

O ingresso da empresa na movimentação regular de pessoas tem ocorrido em paralelo à remodelagem dos serviços de transporte aéreo público no Brasil, atualização regulatória encabeçada pela Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC). A iniciativa do órgão tem criado um ambiente mais favorável à expansão e diversificação da atividade por todo o país. É inspirado na experiência americana, que concebe a integração aérea do território por meio de rotas locais alimentadoras das grandes rotas nacionais existentes entre as maiores cidades.

Em todos os segmentos de atuação da TWOFLEX, seu grande diferencial tem sido a operação com aeronaves de médio porte: a frota, integralmente própria, é composta por 18 aeronaves Grand Caravan da fabricante americana Cessna. O equipamento é apto a transportar 1,5 toneladas de carga ou nove passageiros (de acordo com o limite da regulamentação brasileira – em 67 países, incluindo toda a Europa, esta aeronave tem certificação  para comportar até 14 passageiros).

A aeronave Cessna Grand Caravan teve eficiência comprovada por diversos operadores,  em especial a cargueira americana Fedex, primeira grande compradora do avião. Além de ser versátil, tem capacidade de operação em pistas curtas e até mesmo não pavimentadas, possibilitando acesso a localidades remotas. A TWOFLEX, entretanto, limita operações aos aeródromos homologados pela ANAC.

Peculiaridades da operação

Aeroportos mais simples são justamente os mais comuns nas cidades pequenas e médias do Brasil, nas quais a renda per capita costuma também ser mais baixa. Estes municípios, que representam cerca de 250 novas localidades a serem atendidas pela aviação regional, possuem pistas que não comportam jatos ou mesmo alguns turboélices, porém a demanda por transporte aéreo existe ali, mas é restrita (menos de 20 pessoas por voo, como referência). Com o equipamento adequado às características dos aeródromos e aos níveis de demanda destes locais, obtendo equilíbrio de custos, a empresa acredita estar em posição vantajosa para avançar com a aviação regional no país.

TwoFlex adquiriu simuladores de voo de última geração e caminha para se tornar referência no transporte regional de cargas e passageiros no Brasil.

Um importante impulsionador do transporte de passageiros pela TWOFLEX foi a parceria, a partir de 2016, com o governo de Minas Gerais para a operação do projeto Voe Minas, que interligou 20 cidades à capital Belo Horizonte. “Tivemos grande utilização por passageiros viajando por motivos de saúde”, destaca Anderson Davo, vice-presidente da TWOFLEX, exemplificando a importância do tipo de serviço. O próximo movimento que irá intensificar as operações regulares da empresa é a parceria estabelecida com a GOL Linhas Aéreas (também associada ABEAR). Por meio de voos com até 1h30 de duração, o acordo dará a acesso a passageiros das bases regionais da TWOFLEX, cidades com menos de 200 mil habitantes, às malhas nacional e internacional da GOL e parceiros.

Com informações da assessoria de imprensa da ABEAR.

_________________

Grandes profissionais que também colaboraram para esta conquista são o Cmte. Francisco Conejero Perez, Diretor de Operações e Treinamento, e Filipe Tourinho, Gerente de Qualidade Operacional da companhia.

TWOFLEX Aviação Inteligente (dados de 2018)

Sede: Jundiaí-SP, com bases em São Paulo, Belém, Manaus, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre e Rio de Janeiro

Funcionários: 141, sendo 64 tripulantes

Aeronaves: 18 Cessna Grand Caravan

Estatísticas: 186 cidades atendidas, 14.165 decolagens realizadas, 30.000 passageiros transportados, 4.500 toneladas de cargas movimentadas

Destaque: empresa possui simulador de voo certificado pela FAA, programa de treinamento homologado pela ANAC e certificação de operação RNP/R-NAV

André Le Senechal

Piloto comercial, ICAO 5. Formando no Bacharelado de Aviação Civil. Respira o ar do Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos. Profissional de infraestrutura aeroportuária e controle/despacho operacional de voos. Plane Spotting e Simuladores de voo.