Última empresa a usar o Boeing 747 de passageiros no Brasil retira-o do país

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Após a Lufthansa ter planejado retirar o Boeing 747 de suas operações de passageiros ao Brasil no final do ano passado, e logo depois ter desistido da mudança, parece que o agravamento da pandemia minou a demanda e levou a empresa a colocar em prática, a partir de hoje (23), a troca do modelo nos voos ao país.

O voo LH506, que liga regularmente o Aeroporto Frankfurt-Am Main, na Alemanha, com o Aeroporto de Guarulhos, está sendo realizado, no momento da publicação desta matéria, pelo Airbus A350-900 de matrícula D-AIXD. Sua chegada é prevista para pouco depois das 5h00 da madrugada do sábado (24).

O A350 em voo rumo ao Brasil – Imagem: FlightRadar24

Dados do sistema de voos aprovados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) mostram que a Lufthansa solicitou alteração do Boeing 747-8I para o A350-900 ao menos até o dia 27 de março.

A empresa era a última que ainda operava voos no Brasil com o Jumbo da Boeing, depois de a British Airways ter trocado o modelo pelo Boeing 777 em agosto de 2016.

A mudança pode não ser uma decisão definitiva, uma vez que a Lufthansa não tem planos de retirar os modernos 747-8 de sua frota no curto prazo e o Brasil sempre foi um mercado estratégico, sendo um dos poucos países nos quais a companhia manteve o Jumbo mesmo em meio à pandemia.

Assim, uma retomada da demanda por voos internacionais após um melhor controle da Covid-19 com a vacinação deverá trazer o 747 de volta à rota. Enquanto isso, o clássico modelo só poderá ser visto em operações regulares com empresas cargueiras, como Cargolux, KLM/Martinair, Atlas Air e Kalitta Air.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias