Último Airbus A340 da Ásia é aposentado pela Philippines Airlines

A Philippine Airlines (PAL) tornou-se a mais recente companhia aérea a abandonar o A340, operando seu último voo programado com um A340-300 no final de setembro de 2018, sem alarde.

A PAL acelerou a aposentadoria de seus últimos quatro A340-300, uma decisão sensata, dada a recente alta nos preços dos combustíveis. A companhia operava o modelo desde 1996.




Ainda existem 26 companhias com um total de 156 A340 em operação comercial, de acordo com o CAPA Fleet Database. No entanto, não há mais aeronaves do tipo na Ásia, onde apenas cinco anos atrás havia 11 operadores.

O tamanho da frota ativa do A340 foi reduzido pela metade nos últimos sete anos. Mais aposentadorias são prováveis, já que o aumento nos preços dos combustíveis forçará as companhias aéreas a reexaminarem o custo do envelhecimento das aeronaves quadrijatos.

A Philippines estacionou silenciosamente seus últimos quatro A340s no último mês. A companhia abandonou dois A340-300 no início deste ano, mas inicialmente pretendia manter quatro aeronaves operando até pelo menos 2019. No entanto, decidiu recentemente buscar uma eliminação rápida.

O último voo programado do A340 da companhia pousou em Manila, nas Filipinas, proveniente de Vancouver, Canadá, no dia 30 de setembro de 2018.

As 11 companhias que operavam aeronaves A340 na Ásia até cinco anos atrás eram a Air China, AirAsia X, airblue, Cathay Pacific, China Airlines, China Eastern Airlines, Hainan Airlines, Philippines, Singapore Airlines, SriLankan Airlines e Thai Airways.

A Cathay Pacific e a China Airlines foram as duas últimas operadoras asiáticas antes da PAL, mas já haviam abandonado seus A340-300 em 2017, de acordo com o CAPA Fleet Database.

Já a China Eastern e a Thai Airways foram as últimas operadoras asiáticas do maior e mais novo modelo da família, o A340-600, retirando suas últimas aeronaves em 2015.

Dos 26 operadores que ainda voam o A340, a Lufthansa é a maior, com 17 A340-600s e 11 A340-300 ainda em serviço ativo. Contando todo o grupo Lufthansa, composto por cinco empresas aéreas, o número chega a 43 aeronaves.

Além da Lufthansa, somente Iberia, South African Airways e a iraniana Mahan Air possuem pelo menos 10 aeronaves A340 ativas.

Informações pela CAPA.

Airbus A340-600 no Brasil: quadrijato voltará a operar regularmente no país

Shanghai Airlines aposenta seu último Boeing 767

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.