Último avião Jumbo da KLM já tem data para deixar os céus

O relógio corre contra o tempo para quem ainda quiser voar em uma das combinações mais bonitas de avião e pintura nos céus. A companhia de bandeira holandesa KLM está aposentando seus Boeing 747.

Avião Boeing 747 KLM

O último voo do Jumbo azul e branco será em janeiro de 2021, segundo reportou o The Points Guy, em mais um episódio de despedida do avião conhecido como a Rainha dos Céus. Uma máquina lendária que está sendo desativada em favor de jatos bimotores mais econômicos em consumo de combustível, mas muito menos icônicos.

De acordo com a programação da KLM, o último serviço da companhia aérea com o gigante quadrimotor será o voo KL644 de Nova York-JFK para Amsterdã em 3 de janeiro de 2021.

A informação é do site de rastreamento de rotas Routes Online, que postou sobre o desaparecimento do 747 da programação da empresa, dizendo que os últimos aeroportos que também serão servidos antes da aposentadoria são os da Cidade do México, Toronto e Paramaribo, capital do Suriname.

Mas os Jumbos podem ainda aparecer este ano em locais onde não estão programados, tanto por alterações da programação quanto por necessidade de alocação da aeronave em algum caso específico.

As últimas unidades ainda voando

Avião Boeing 747-400F KLM Cargo

O site de rastreamento de frotas Planespotters lista a frota restante de onze 747 da holandesa, três dos quais são cargueiros 747-400F e dois são da versão padrão 747-400 de passageiros. Os outros seis são uma variante única que somente a KLM ainda usa no mundo: 747-400M, um híbrido de meio carga e meio passageiro conhecido como Combi.

Com uma grande porta no lado esquerdo da fuselagem atrás da asa, usada para carregar contêineres, a Combis podem transportar grandes cargas na seção traseira no mesmo nível dos passageiros, onde assentos foram removidos.

Esse é um benefício para as rotas em que a KLM não consegue preencher regularmente os mais de 400 assentos de passageiros do Jumbo, podendo ganhar dinheiro transportando mais ou maiores cargas do que cabem nos porões.

Despedida da praia famosa

O grande pássaro azul da KLM também possui a distinção de ter sido o último 747 a servir o paraíso dos nerds da aviação de St. Maarten, onde o gigante pousava passando poucos metros acima da praia.

Essa emoção, possivelmente a mais procurada pelos entusiastas da aviação em todo o mundo, desapareceu definitivamente em 2016, quando a companhia substituiu pelos Airbus A330 na rota de Amsterdã, embora tenha ganhado uma visita especial do 747 em 2017, após o furacão Irma destruir a ilha.

No Brasil, ainda é possível ver diariamente a versão cargueira dos Jumbos da KLM em praticamente todas as manhãs no Aeroporto Internacional de Viracopos, em Campinas/SP, que recebe voos operados pela também holandesa Martinair, parceira da KLM.

Avião boeing 747-400F KLM Cargo
Boeing 747-400F da KLM em Viracopos

Opções restantes

Com o fim dos Jumbo Jets na KLM, o número de grandes companhias aéreas que voam com o 747 cairá para 10: British Airways, Lufthansa, Virgin Atlantic, Air China, Korean Air, China Airlines, Asiana Airlines, Thai, Qantas e Air India.

Outras companhias aéreas que ainda utilizam algum 747 incluem a Rossiya da Rússia, Corsair da França, Wamos da Espanha, Saudia da Arábia Saudita, Garuda da Indonésia, Iraqi Airways e Mahan Air do Irã.

Confira a seguir a lista dos onze Boeing 747 da KLM, cujos voos você pode acompanhar ao vivo digitando suas matrículas no site FlightRadar24:

  • Boeing 747-400
    • PH-BFL
    • PH-BFN
  • Boeing 747-400F
    • PH-CKA
    • PH-CKB
    • PH-CKC
  • Boeing 747-400M
    • PH-BFH
    • PH-BFS
    • PH-BFT
    • PH-BFV
    • PH-BFW
    • PH-BFY

Confira a seguir o recente caso do Boeing 747 Combi da KLM que pousou de volta na origem após 11 horas de voo:

Murilo Basseto

Formado em Engenharia, foi um dos líderes do Urubus Aerodesign da Unicamp e um dos responsáveis por alçar o grupo à elite mundial da engenharia aeronáutica universitária. Atualmente é Editor-Chefe do AEROIN.