Último Boeing 747-400 produzido na história está sendo tirado de serviço

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

O último Boeing 747-400 da história a ser produzido na versão de passageiros talvez nunca mais veja um viajante fazendo uso de seus serviços pelos céus do mundo.

Avião Último Boeing 747-400 produzido China Airlines
O 747-400 de matrícula B-18215 – Imagem: N509FZ / CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Na semana passada, a companhia aérea China Airlines anunciou que está colocando à venda seus quatro Jumbos de passageiros que ainda estão mantidos em condições operacionais, e entre eles está o 747-409 de matrícula B-18215 e número de série 33737, o último da versão a ser fabricado pela Boeing.

Depois dele, apenas Boeings 747 cargueiros continuaram a sair da linha de produção da série -400, dando lugar à nova versão 747-8I de passageiros, muito mais moderna e econômica.

O B-18215 foi entregue para a própria China Airlines em abril de 2005, segundo histórico do Airfleets, portanto, foram 15 anos de serviços exclusivos para a companhia aérea chinesa.

O Jumbo vem sendo mantido em condições operacionais, porém, sem cumprir voos comerciais na malha da empresa aérea em função da baixa demanda da crise. Os registros mais recentes do FlightAware mostram apenas dois voos locais em Taipei em 18 de agosto e 12 de novembro.

O voo local do 747 no dia 12 de novembro – Imagem: FlightAware

Embora a empresa esteja o colocando à venda no mercado, o intenso movimento de aposentadoria dos aviões quadrimotores torna pouco provável que ele seja adquirido para voltar a transportar passageiros.

Até mesmo uma conversão para aeronave cargueira é cada vez mais improvável, uma vez que o mercado aguarda pela chegada das versões cargueiras do novo Boeing 777X e da conversão do 777-300ER, que serão aeronaves bimotoras com capacidade de carga próxima à do 747-400F, mas muito mais econômicas com dois motores a menos.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias