Último Boeing 787 Dreamliner feito em Seattle sai da linha de produção

Mais um capítulo na pior crise da Boeing chega à sua conclusão: o fim da produção do 787 Dreamliner em Everett, nos arredores da cidade natal da fabricante. A foto perfil de Matt Cawby no Twitter (abaixo) mostra exatamente o último avião que foi produzido em Everett, saindo da linha de montagem ontem à noite.

Esse exemplar tem número de produção 1095 e serial 66524, sendo um Boeing 787-9 Dreamliner para a japonesa ANA.

</

A cidade de Everett, ao norte de Seattle, abriga o maior prédio do mundo em área interna e que, ao mesmo tempo, foi a linha de produção dos jatos 747, 767, 777 e até agora era do 787 Dreamliner. Essa última foi um dos grandes lançamentos da Boeing nos últimos tempos, mas enfrentou problemas após ser colocada em operação e também, mais recentemente, com a qualidade de produção e acabamento de alguns componentes.

Um exemplo disso é que, na foto no início da reportagem, o jato de trás é da Japan Airlines (JAL), ele estava pronto mas teve que voltar para ser reformado.

Estes problemas, somados à crise interna causada pelo 737 MAX e seus acidentes, assim como a queda drástica na demanda de voos internacionais, que são o principal mercado do 787, fez com que a fabricante optasse por centralizar as duas linhas de produção do Dreamliner. A partir de agora, ele será feito apenas na Carolina do Sul, na cidade de North Charleston, próximo de onde sua fuselagem é fabricada, reduzindo custos de transporte.

A expectativa inicial após o anúncio de fechamento da linha de Everett é que ao menos mais 15 jatos, além deste de hoje, fossem produzidos lá, mas a Boeing acabou acelerando o fim da produção como falamos aqui. Os jatos que ainda seriam feitos em Everett tiveram suas entregas postergadas pelas companhias aéreas, permitindo que a Boeing acelerasse o processo de encerramento.

Essa será a primeira vez que a Boeing produz um jato comercial exclusivamente fora do seu estado natal de Washington.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias

Lote de mais 5 milhões de doses da vacina do Butantan...

0
Uma nova remessa de matéria-prima da fábrica da biofarmacêutica Sinovac Life Sciences para o Instituto Butantan chegou na manhã de ontem