Um avião Douglas DC-3 de 78 anos, que ainda voa, está prestes a ser trazido ao Brasil

Foto: Wings of Valor

Um verdadeiro clássico do modelo Douglas DC-3, com 78 anos de idade, está prestes a ser trasladado e nacionalizado no Brasil. Segundo fontes informaram ao AEROIN, se tudo correr conforme o esperado, a aeronave chegará ao nosso país em breve e será registrada como PS-DCT (msn 11665). A marca está, por ora, reservada em nome da empresa Aero Store Aviation.

Atualmente, a aeronave segue na ativa e está registrada como N43XX, voando em nome da Wings of Valor, uma empresa dos Estados Unidos que oferece voos turísticos a bordo da aeronave vintage. Segundo dados da plataforma de rastreamento de voos RadarBox, seu último voo aconteceu no dia 15 de outubro entre Riverside (California), base da empresa, e Aurora (Oregon).

História desse DC-3

Destinado originalmente à TWA, esse DC–3 saiu da linha de montagem e foi repassado diretamente ao Exército dos EUA. Ele foi redesenhado como um C–53 e designado para a guerra na Europa, lançando pára-quedistas sobre a Sicília e, em seguida, voando a Normandia no Dia D. Pertencente ao 62º esquadrão de transporte de tropas, também participou do lançamento de tropas sobre a Holanda durante a Operação “Market Garden”.

Segundo a Wings of Valor, Eric Thun, que restaurou o interior do avião com a ajuda de Dan Marriott e pesquisou sua história, disse que os nomes de cerca de 20 soldados foram encontrados escritos a lápis na fuselagem da aeronave entre as armações. Ele as copiou e tirou fotos antes de cobri-las com isolamento e uma película interna. 

Após a guerra, a aeronave entrou em serviço com a TWA até os anos 1950.

Ela foi propriedade de algumas empresas, incluindo uma de paraquedismo que o utilizou por 10 a 15 anos. Finalmente, uma série de proprietários privados assumiu a aeronave. Localizada em Bennington, Vermont, a aeronave estava em condições deploráveis, embora os motores fossem considerados funcionais. Ele foi levado para Thun Field, Washington, para a restauração.

Três anos depois, a restauração foi concluída. O nome “Thunderbird Flying Services” foi adicionado para homenagear a empresa do pai de Eric quando ele era o dono do campo Thun. Em 2013, a Wings of Valor adquiriu o avião e o voou como uma ferramenta educacional, e como uma forma de deixar um legado à memória de todos os pilotos e tropas que voaram esses grandes pássaros.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

photo of drone during dawn

Começa amanhã o evento brasileiro online sobre Sistemas de Aeronaves Não...

0
O foco será compartilhar conhecimentos e disseminar a importância da utilização profissional e responsável das aeronaves não tripuladas.