Um Boeing 737-400F acaba de ser registrado no Brasil; mas seu destino é um mistério

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Imagem: dxme / CC BY-SA 2.0, via Wikimedia Commons

A inclusão de um “novo” Boeing 737-400F no Registro Aeronáutico Brasileiro (RAB) no mês de março de 2021 chamou a atenção de nossa equipe no momento em que rodávamos nossos estudos analíticos. Isso porque ele surgiu registrado em nome de uma pessoa física e sem indicação de um paradeiro óbvio (uma companhia aérea, por exemplo).

O jato em questão é do modelo 737-4B6, onde as letras “B6” referem-se ao fato de ter sido originalmente encomendado pela Royal Air Maroc. Outro dado registrado no RAB é a matrícula anterior da aeronave, ou seja, N529PT (MSN 26529).

Uma pesquisa por esse registro no site Planespotters revela que tal aeronave, hoje parada nos Estados Unidos, pertence a uma empresa de leasing e, de fato, foi uma encomenda original da empresa do Marrocos. Curiosamente, trata-se de uma aeronave que já voou no Brasil no passado, quando operou nas cores da Colt Cargo de 2013 a 2016 como PR-IOX.

Segundo o Planespotter, essa aeronave estaria destinada à empresa mexicana Aeronaves TSM, que presta serviço para o Mercado Libre, mas, se isso for verdadeiro, não faria sentido seu registro no Brasil.

Além dessas informações, os dados públicos disponíveis na ANAC dão conta de que a aeronave foi registrada em nome de uma pessoa cujo nome tem o acrônimo MML e que, no Brasil, teria a matrícula PS-ELV. Uma busca na internet, também baseada em dados públicos, mostram esse nome associado a uma empresa de aviação com foco em treinamento.

Tentamos contato com a pessoa em cujo nome está registrada a aeronave para informações (conforme registro da ANAC). Se recebermos um retorno, incluiremos nessa matéria. Além disso, se você tem alguma pista sobre a referida aeronave, nos envie uma mensagem.

ATUALIZAÇÃO: recebemos informações de duas fontes distintas, informando que a aeronave deve ir para a Sideral Cargo, mas ainda pende confirmação.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Latam sugere que passageiros reagendem voos de e para a Argentina...

0
A situação na Argentina em relação aos voos, principalmente os com destino ao exterior, muda dia após dia, o que gera desconforto