Um passageiro gravou, de dentro de um avião, os mísseis lançados pelo Hamas em Israel

O recente conflito entre Israel e o grupo Hamas fez com que companhias aéreas suspendessem voos para o país do Oriente Médio. Uma cena emblemática, gravada por um passageiro, mostra um avião em aproximação para Tal Aviv enquanto o escudo aéreo israelense combate os mísseis lançados contra seu território

Fontes da imprensa internacional informam que todo o conflito teria começado após o governo de Israel reprimir protestos de islâmicos em seu território. Isso gerou uma reação do grupo terrorista Hamas, que lançou centenas de foguetes contra o país de maioria judia, inclusive alguns deles destinados ao aeroporto de Eilat e outros chegando mais próximos ao centro do país.

Apesar do “Iron Dome”, o sistema antimísseis israelense, ter uma alta taxa de sucesso (acima de 90%), alguns dispositivos lançados pelo Hamas atingiram o solo, inclusive a distâncias não seguras do aeroporto internacional.

As Forças de Defesa de Israel (IDF) revidaram os ataques terroristas com bombardeios na Faixa de Gaza, o que acabou escalando ainda mais o conflito, já que o grupo político e militar da palestina respondeu com mais foguetes, e novamente a IDF atacou de volta.

A escalada da violência fez com que as autoridades de tráfego aéreo israelenses suspendesses, na quinta-feira (14), todas as chegadas para o Aeroporto Internacional Ben Gurion, localizado a cerca de 19 quilômetros a sudeste de Tel Aviv e 28 quilômetros a noroeste de Jerusalém.

Desde a intensificação dos ataques algumas companhias aéreas suspenderam as operações no país, começando ontem pela “trinca” americana formada pela United, American e Delta Air Lines, depois foi a vez das árabes flydubai, Emirates e Etihad também cancelarem suas ligações, assim como o grupo IAG (Iberia e British) e a Lufthansa.

A El Al Israel Airlines, a principal companhia aérea do país, está operando atualmente voos de emergência para fora de Israel e medindo esforços para repatriar israelenses retidos no exterior, de acordo com o The Jerusalem Post.

Os voos de carga continuam a chegar ao Ben Gurion, apesar das restrições aos voos de passageiros. Uma aeronave de transporte C-17 da Força Aérea dos EUA deixou Israel na quinta-feira, evacuando cerca de 120 militares para a Alemanha, informou o Pentágono.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias