Uma das rotas mais curtas da Emirates é também a mais lucrativa de sua rede

Emirates

Apesar de ser mais conhecida pelas rotas de longo alcance, executadas por sua frota de quase 300 aviões de grande porte, como Airbus A380 e Boeing 777, que decolam e pousam de Dubai o tempo todo, a Emirates tem numa rota de cerca de duas horas uma das suas mais lucrativas.

Domingo é dia útil no mundo árabe

Todo domingo de manhã, o saguão do Aeroporto Internacional de Dubai ganha vida com o burburinho de viajantes de negócios vestidos com ternos escuros, malas compactas e fones de ouvido sem fio. As longas filas são formadas no início de cada semana para o EK819, o mais popular dos quatro voos diários da Emirates, que somam um total de 1.600 assentos. O destino é Riyadh, a capital da Arábia Saudita e os passageiros são consultores de negócios que moram em Dubai nos fins de semana, mas trabalham para o governo saudita durante a semana, nos mais diversos setores.

Segundo uma pesquisa da Bloomberg, os assentos de primeira e classe executiva esgotam meses de antecedência. Um bilhete na econômica de ida e volta é muito caro e chega a até US$ 1.000 quando comprado com pouca antecedência, tornando-o mais custoso que uma passagem de ida e volta para o Brasil, por exemplo. As tarifas dos demais voos do dia e nos demais dias da semana, tendem a ser mais baratas, porque a concorrência por eles é menor. O mesmo movimento, mas no sentido inverso, acontece na noite de quinta-feira.

Na mesma pesquisa, a Bloomberg mostra quanto custa cada milha para o passageiro de alguns voos. Enquanto o passageiro para US$ 1,12 por milha percorrida no voo Dubai-Riyadh, o custo cai para US$ 0,20 nas rotas de Dubai a Nova Iorque ou Sydney, e US$ 0,22 para o voo Dubai-Londres.

Consultores não querem morar na Arábia Saudita

Embora a Emirates seja conhecida por sua presença global, Riyadh classifica-se como uma de suas principais rotas regionais em termos de frequência, com 27 voos semanais, operados por Boeing 777 e, cinco vezes por semana, com o A380. Além disso, somando todas as rotas que a Emirates possui, a Arábia Saudita contribui com até 60% da receita que gera no Oriente Médio.

Distanciando-se da cultura árabe tradicional da região do Golfo Pérsico, Dubai se destaca por oferecer bebidas alcoólicas em clubes de praia, bares e restaurantes, onde homens e mulheres podem se misturar livremente. Isso torna-se um grande atrativo para os expatriados que apreciam os impostos baixos e o clima quente o ano todo. A bem da verdade, mesmo quando a Arábia Saudita afrouxa suas restrições de estilo de vida, continua sendo um mundo muito distante de Dubai. Por isso, o voo Dubai-Riyadh está sempre lotado.

Assim, com forte foco nos negócios, a rede regional está entre as mais lucrativas da empresa, medida pelo preço por passagem e distância percorrida, com Riyadh muito mais lucrativa do que um voo para Nova Iorque, por exemplo.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Aeroporto Atlanta Concourse B Pátio Frota Delta

Será que o aeroporto mais movimentado do mundo por 22 anos...

0
Dados de 2020 mostram que o aeroporto perdeu mais de 60% de seu movimento de passageiros, gerando expectativas quanto à troca de liderança.