União Européia não cede e Acordo de Céus Abertos com Brasil é suspenso

Após o acordo de céus abertos entre o Brasil e os EUA ser aprovado na câmara dos deputados, o governo brasileiro decidiu não fazer o mesmo com o acordo semelhante com a União Européia (UE) por um motivo relevante.




A ANAC anunciou que após oito longos anos de negociação com o bloco econômico europeu, as negociações serão suspensas devido aos europeus não aceitarem que o Brasil exerça a 5ª liberdade do ar. Este direito possibilitaria que aéreas brasileiras fizessem e comercializassem voos da Europa para outros países sem ser o próprio Brasil.

O Brasil já tem acordos assim de longa data com a Argentina, Chile, Turquia e Catar. Um dos exemplos mais claros é o voo da Turkish Airlines, que decola de Istanbul para São Paulo, e da capital paulista segue para Buenos Aires, fazendo a mesma rota no sentido inverso. A LATAM também faz o mesmo com suas divisões chilena e brasileira, com voos partindo do Brasil para Colômbia passando por Buenos Aires, ou de Santiago para Madri via São Paulo, sendo possível comprar qualquer um destes trechos.

A UE não cedeu a este ponto, que seria vital para futuras operações para a Ásia de companhias brasileiras como a LATAM, fazendo frente a companhias da Europa e Oriente Médio que captam a maioria dos passageiros com destino ao Sudeste e Leste da Ásia. Das aéreas destas regiões, apenas a Air China realiza voos para o Brasil, já que a Singapore Airlines deixou o país em outubro do ano passado.

Com o acordo fechado com o Tio Sam, é mais simples e menos burocrático operar voos para a Ásia passando pela costa oeste americana. Não deve demorar muito para vermos um novo voo para Los Angeles ou a retomada de voos diretos entre Brasil e São Francisco, rota realizada por um breve período pela Varig. E quem sabe também a retomada de voos para o Japão.

Com informações do AirlineGeeks.com

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos