United altera papel da revista de bordo e economiza 171 mil galões de combustível

A United Airlines prevê economia de 30 mil toneladas de dióxido de carbono em 2018 – o equivalente a 6.400 carros a menos em circulação – com um pacote de iniciativas adotadas em 2017 para tornar os voos da companhia mais sustentáveis e eficientes. Entre as mudanças realizadas, destaca-se a diminuição de 28g de cada exemplar de sua revista de bordo, Hemispheres, com a adoção de um tipo de papel mais leve.




O número parece pequeno, mas é só olhar para a quantidade de voos que a empresa realiza, 4.500 por dia, para perceber que qualquer alteração de peso faz uma grande diferença. A companhia espera que a mudança na publicação deve poupar, sozinha, o gasto de 171 mil galões de combustível e também de US$ 290 mil.

Outra medida implementada pela companhia foi a interrupção da venda de produtos duty free dentro dos aviões, que pode economizar 1,4 milhão de galões de combustível por ano, o equivalente a US$ 2,3 milhões. Em 2017, a empresa também iniciou a instalação de winglets Split Scimitar em 41 Boeings 757-200 para melhorar a aerodinâmica das asas – os aparelhos são instalados nas pontas delas – e ajudar na economia de, em média, 30 galões de combustível por voo.

Além dessas medidas que reduzem o peso das aeronaves, a aérea conta com um programa de lavagem de motores, que também tem foco na economia de combustível. Apenas considerando a aplicação do projeto nos aeroportos de São Paulo-GRU e Rio de Janeiro-GIG, realizado por suas equipes de manutenção, a iniciativa tem estimativa de reduzir o consumo de combustível de aproximadamente 130 mil galões por ano, resultando na redução de emissão de 1.285 toneladas de CO₂ somente nos céus brasileiros.

 
Informações pela Assessoria de Imprensa da United Airlines.
 

Luis Neves

É agente de turismo e acompanha a evolução da aviação brasileira desde o final da década de 80. Fotografa tudo o que voa e tem uma das maiores coleções de fotos de aviação do Brasil.