Início Empresas Aéreas United define que metade de seus novos pilotos serão mulheres ou negros

United define que metade de seus novos pilotos serão mulheres ou negros

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Dos 5 mil novos pilotos do programa de cadetes da United Airlines, ao menos a metade será de negros e mulheres.

Divulgação – United Airlines

A empresa divulgou que seu programa de formação de pilotos, o United Aviate, terá diversificação racial, com 2.500 pilotos negros ou mulheres. O Aviate pretende formar 10 mil pilotos nas próximas décadas, todos para a própria United.

Os pilotos são captados pelo próprio site, num programa de formação que vai da 0 horas de voo até a cabine de um avião a jato em 2 anos.

A United banca todo o custo do curso de Piloto Privado, sendo o candidato responsável pelo valor dos cursos de Piloto Comercial, Voo por Instrumentos, Instrutor de Voo I e II. Os cursos podem ser feitos tanto na United Aviate Academy no Arizona, quanto em universidades parceiras ou também em escolas de voos credenciadas.

Algumas bolsas serão dadas para candidatos, por doações da própria United e também do J.P. Morgan Chase, maior banco dos EUA. Ambas as empresas doaram, metade cada uma, o montante de $2,4 milhões de dólares (R$13 mi) para o programa.

A seleção de candidatos para as bolsas será feita pela OBAP – Organização de Profissionais Negros do setor Aeroespacial dos EUA, assim como a associação Irmãs do Céu, que visa aumentar a presença feminina no mercado de aviação.

Os candidatos devem ter mais de 18 anos, ter autorização para estudar e trabalhar nos EUA sem restrições, e podem se candidatar clicando aqui.

Pela Assessoria de Imprensa da United Airlines

Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A