United volta atrás e decide manter alguns voos internacionais; Brasil está incluído

Embora a demanda por viagens e as restrições governamentais continuem afetando a programação da United Airlines, a empresa aérea diz estar se esforçando para ajudar pessoas em todo o mundo que ainda precisam chegar em casa. 

Embora a programação internacional da empresa seja reduzida em cerca de 90% em abril, seis operações diárias de e para os seguintes destinos continuarão sendo realizadas. Elas cobrem a Ásia, Austrália, América Latina, Oriente Médio e Europa em um esforço para levar os clientes para casa, dizia o novo comunicado emitido pela UA.

Os voos abaixo continuam operando:

  • Nova Iorque / Newark – Frankfurt (Voos 960/961)
  • Nova Iorque / Newark – Londres (Voos 16/17)
  • Nova Iorque / Newark – Tel Aviv (voos 90/91)
  • Houston – São Paulo (Voos 62/63)
  • São Francisco – Tóquio-Narita (Voos 837/838)
  • São Francisco – Sydney (Voos 863/870)

Além dos acima, a empresa aérea ainda vai operar os seguintes voos até o final do mês para ajudar os clientes deslocados que ainda precisam chegar em casa.

Atlântico

Os seguintes vôos continuarão até 28 de março, em direção ao oeste:

  • Nova Iorque / Newark – Amsterdã (Voos 70/71)
  • Nova Iorque / Newark – Munique (Voos 30/31)
  • Nova Iorque / Newark – Bruxelas (Voos 999/998)
  • Nova Iorque / Newark – Cidade do Cabo (voos 1122/1123)
  • Washington-Dulles – Londres (Voos 918/919)
  • São Francisco – Frankfurt (Voos 58/59)

Pacífico

  • São Francisco a Seul (voos 893/892) até 29 de março e de São Francisco ao Taiti (voos 115/114) até 28 de março.
  • Serão mantidos alguns voos de Guam, bem como uma parte do serviço Island Hopper.

América Latina / América do Sul

  • Os voos Newark / Nova York – São Paulo (voos 149/148) seguem até 27 de março.

México

  • A operação no México será reduzida nos próximos cinco dias. Após 24 de março, será mantido um pequeno número de voos diurnos para determinados destinos.

Canadá

  • Suspende-se todos os voos para o Canadá a partir de 1º de abril.

Em destinos em que as ações do governo impediram a empresa de voar, estão sendo buscadas ativamente maneiras de trazer os passageiros que foram impactados por restrições de viagem de volta aos Estados Unidos. Isso inclui trabalhar com o Departamento de Estado dos EUA e os governos locais para obter permissão para operar o serviço.

Se você está programado para viajar até 31 de maio de 2020 e deseja alterar seus planos, não há taxa para isso, independentemente de quando você comprou seu bilhete ou para onde está viajando. Visite united.com para obter mais informações ou consulte nosso guia passo a passo sobre como alterar seu voo, cancelar e reservar novamente mais tarde.

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.

Comentários estão fechados.