URGENTE: Emirates cancela todos os seus voos de passageiros

Desde o início do surto de COVID-19, a Emirates teve como objetivo manter os seus voos de passageiros pelo tempo que fosse possível para ajudar os viajantes a voltar para casa em meio a um número crescente de proibições, restrições e bloqueios de países em todo o mundo. No entanto, com cada vez mais nações fechando as fronteiras, isso se tornou inviável.

No entanto, em nota, a empresa destaca que continua a manter ligações vitais de carga aérea internacional para economias e comunidades, usando sua frota de 777 cargueiros para o transporte de bens essenciais, incluindo suprimentos médicos em todo o mundo.

Com muitos de seus clientes de companhias aéreas reduzindo drasticamente os voos ou encerrando completamente os serviços, a dnata (sua empresa de Ground Handling e serviços aeroportuários) também reduziu significativamente suas operações, incluindo o fechamento temporário de alguns escritórios em sua rede internacional.

O xeque Ahmed bin Saeed Al Maktoum, presidente e diretor executivo do Emirates Group, disse: “O mundo literalmente entrou em quarentena devido ao surto de COVID-19. Esta é uma situação de crise sem precedentes em termos de amplitude e escala, bem como do ponto de vista da saúde, social e econômico. Até janeiro de 2020, o Emirates Group estava indo bem em relação às metas atuais para o exercício. Mas o COVID-19 trouxe uma parada repentina e dolorosa nas últimas 6 semanas.

“Como companhia aérea de rede global, nos encontramos em uma situação em que não é possível operar serviços de passageiros até que os países reabram suas fronteiras e a confiança nas viagens retorne. Na quarta-feira, 25 de março, embora ainda operemos voos de carga, a Emirates suspenderá temporariamente todas as operações de passageiros enquanto continua acompanhando de perto a situação”.

“O Emirates Group possui um balanço sólido e uma liquidez substancial de caixa, e podemos, e com ação apropriada e oportuna, sobreviver por um período prolongado de horários reduzidos de voos, para que estejamos adequadamente preparados para o retorno à normalidade”.

Num tuíte na manhã deste domingo, 22, a Emirates diz que “hoje tomamos a decisão de suspender temporariamente todos os nossos voos de passageiros a partir de 25 de março de 2020. As operações da SkyCargo continuam. Esse movimento doloroso, mas pragmático ajudará a Emirates a preservar a viabilidade do negócios e assegurar os empregos ao redor do mundo, evitando cortes”.

https://twitter.com/emirates/status/1241720768997834752

Medidas de redução de custos

O Emirates Group adotou uma série de medidas para conter custos, pois as perspectivas para a demanda de viagens permanecem fracas nos mercados no curto e no médio prazo. Isso inclui:

  • Adiar ou cancelar despesas discricionárias
  • Congelar todo o trabalho não essencial de recrutamento e consultoria
  • Trabalhar com fornecedores para encontrar economia e eficiência de custos
  • Incentivar os funcionários a tirar férias remuneradas ou não
  • Redução temporária do salário básico para a maioria dos funcionários do Grupo Emirates por três meses, variando de 25% a 50%. Os funcionários continuarão a receber seus outros subsídios durante esse período. Os funcionários de nível júnior estarão isentos da redução salarial básica
  • Os presidentes da Emirates e da dnata – Sir Tim Clark e Gary Chapman – terão um corte de salário básico de 100% por três meses

Nas últimas semanas, a companhia aérea também implementou medidas aprimoradas de limpeza e desinfecção em todas as suas aeronaves que partem de Dubai por precaução e trabalhou em estreita colaboração com os aeroportos para implementar medidas de triagem, conforme exigido pelas autoridades locais.

Os funcionários da linha de frente, como equipes da tripulação e do aeroporto, também receberam apoio para permanecer em segurança durante o trabalho, incluindo o fornecimento de desinfetantes e máscaras.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias