Vazamento em pacote de vacina contra a pólio em avião desencadeia operação de guerra em aeroporto

A suspeita de um vazamento de vacina contra a poliomielite em um jato da KLM desencadeou uma evacuação parcial do aeroporto de Glasgow na manhã de sexta-feira, o jato e as proximidades do aeroporto foram isolados.

Passageiros reunidos e o avião envolvido no incidente

Próximo das 10h da manhã, durante o procedimento de desembarque do voo KL1473, operado por um Boeing 737-800, observou-se que de um pacote contendo vacinas, vazava o gelo seco que mantinha o material resfriado. Por precaução, a tripulação declarou emergência, desencadeando um plano de guerra. No entanto, não está claro se o pacote era transportado na cabine dos passageiros ou no porão de carga.

Pessoas que trabalhavam próximas do avião, passageiros e parte de uma ala da área internacional foram evacuadas. Uma zona de exclusão foi colocada ao redor da aeronave dadas as preocupações sobre o pacote e o potencial vazamento do material biológico. Pelo menos, 20 bombeiros lidaram com o pacote junto com a polícia e os serviços de ambulância. A estrada de acesso M8, que leva ao aeroporto também foi fechada, informou a Traffic Scotland

As imagens do aeroporto mostravam um grande número de veículos de emergência, incluindo vários equipamentos de bombeiros, ambulâncias e uma unidade de proteção ambiental, perto da pista. Parte do terminal internacional já havia sido evacuada e fechada enquanto uma equipe examinava o pacote, no entanto todas as outras áreas do aeroporto continuavam totalmente operacionais.

Enquanto os oficiais determinavam a extensão do vazamento e os riscos, dois passageiros eram atendidos por paramédicos por terem tido contato com a caixa, reportou o tabloide britânico The Mirror.

vacina

Conclusão da análise do pacote de vacinas

A embalagem continha tubos de vidro com vacinas. Durante a análise verificou-se que esses tubos permaneceram intactos, com apenas o resfriamento de gelo seco ao seu redor chegando a vazar. A KLM disse posteriormente num comunicado que “os passageiros nunca correram perigo, mas foram retirados do avião por precaução”. 

O incidente foi resolvido às 13h30, após três horas desde o pouso da aeronave e apenas quando o pacote foi declarado seguro pelos serviços de emergência. Uma porta-voz da polícia da Escócia disse: “após o exame minucioso no aeroporto de Glasgow, podemos confirmar que o pacote foi considerado seguro e não há mais riscos”.

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.