Vazou: hackers invadem a easyJet e roubam dados de 9 milhões de clientes

Numa pandemia que varre suas finanças, com seus aviões no chão e no meio de uma briga intensa de executivos com o fundador da empresa, a companhia aérea easyJet agora tem mais um problema com que se preocupar.

A empresa aérea de baixo custo revelou nesta terça-feira (19) que detalhes pessoais de nove milhões de clientes foram acessados ​​por hackers, resultando num “data breach” que pode levar a multas multi-milionárias sob a égide da Lei de Proteção de Dados do Reino Unido.

De acordo com a Computer Business Review, a empresa não encontrou evidências de uso dos dados pelos criminosos até o momento, mas assumiu que endereços de e-mail e detalhes de viagem foram expostos, juntamente com os detalhes do cartão de crédito de uma pequena parcela dessas pessoas.

A easyJet disse que detalhes do passaporte e do cartão de crédito da grande maioria das pessoas não foram acessados ​​e que fechou os canais on-line afetados pelo ataque, mas que ainda estava pendente a confirmação de quando o incidente foi identificado e quanto tempo durou.

A declaração da empresa ao mercado diz o seguinte:

“Não há evidências de que qualquer informação pessoal de qualquer natureza tenha sido usada indevidamente. No entanto, estamos nos comunicando com os aproximadamente 9 milhões de clientes cujos detalhes da viagem foram acessados ​​para aconselhá-los sobre medidas de proteção para minimizar qualquer risco de possível phishing. Lamentamos o fato de ter acontecido e gostaríamos de garantir aos clientes que levamos muito a sério a segurança de suas informações”.

Segundo a empresa, os clientes afetados serão notificados até 26 de maio.

A British Airways já passou por isso e está atualmente em observação pelos Information Commissioner’s Office (ICO) e o National Cyber ​​Security Center por uma violação semelhante em 2018 q7ue resultou numa multa de £183 milhões.

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.

Comentários estão fechados.