Veja os aviões que levaram as seleções para a Copa na Rússia

Um dos eventos mais esperados por diversos fãs do esporte, a Copa do Mundo de Futebol já começou na Rússia, o maior país do mundo em termos de área territorial. São 17 milhões de km², muito acima do segundo colocado, o Canadá com 10 milhões de km².




E exatamente por ser no maior país do mundo e ao mesmo tempo tão distante, as seleções tiveram que utilizar aviões fretados para se deslocarem para a concentração na Rússia antes do início do torneio. Nesta lista você verá quais aviões os principais países utilizaram para chegar na Copa!

  • Argentina – Boeing 767 Rolling Stones + A340 VIP

Os hermanos decolaram de Barcelona para Moscou no Boeing 767-300ER ZS-NEX da empresa Aeronexus, contando com a pintura especial que levou os Rolling Stones na sua última turnê.

Anteriormente, de Buenos Aires até Barcelona, utilizaram o A340 VIP também utilizado por Brasil e Portugal.

  • Alemanha – Airbus A321 da Lufthansa

Os famigerados alemães e atuais campeões da Copa do Mundo chamaram a atenção pelo seu frete, um dos poucos a utilizar linha aérea regular. Inclusive surgiu uma fakenew de que a seleção teria viajado em um voo normal e na classe econômica, o que não é bem verdade.




O Airbus A321 foi adesivado com o nome que a companhia utiliza durante a copa: Fanhansa, que figurativamente significa um grande pássaro que transporta fãs. Ação similar foi iniciada em 2014 no Boeing 747-8i que levou a seleção alemã para o Brasil, e continuada nas Olimpíadas Rio 2016. Mas assim como o 747, o A321 não foi modificado internamente.

A foto que gerou a fakenew mostra alguns jogadores na classe “executiva” do A321 (que na verdade é exatamente a mesma classe econômica do restante da aeronave, mas com o assento do meio não comercializado). Mas não, não é um voo regular, e sim fretado exclusivamente para a seleção alemã e com serviço de bordo da executiva padrão da Lufthansa.

  • Brasil – Airbus A340 e Boeing 757

A seleção comandada por Tite foi do Rio para a Europa num Airbus A340-300 em configuração VIP, que causou certa “polêmica”, pois segundo algumas pessoas o avião era “luxuoso demais para um país que enfrenta uma crise”. O avião também foi utilizado por Portugal.

Vale lembrar que o dinheiro para o seu frete é da própria CBF, que arrecada com patrocínio, venda de direitos de imagens e também por meio de corrupção, ou seja, não é algo que vem de maneira “direta” de impostos.

De Londres a seleção partiu para a Rússia no Boeing 757-200 da empresa de taxi aéreo VIP Gainjet. A aeronave depois foi utilizada pelo time inglês.

  • Inglaterra – Boeing 757-200 VIP Gainjet

© Alexander Demianchuk/TASS via Getty Images

O time da Inglaterra utilizou o Boeing 757-200 VIP da Gainjet no trajeto entre Birmingham e São Petesburgo na Rússia.

  • Egito – Boeing 737-800 EgyptAir

© Star Alliance

Para muitos, o avião mais bonito da Copa, a EgyptAir se destacou ao personalizar o Boeing 737-800 de matrícula SU-GEN para levar a sua seleção nacional para mais uma Copa.

A aeronave foi pintada de roxo e imagens dos jogadores da seleção foram adesivadas na aeronave, que resultou numa bela pintura.

  • Nigéria – Boeing 737-500 VIP 

Os nigerianos, assim como os brasileiros, também utilizaram o serviço da Air X Charter, mas fretaram o Boeing 737-500 de matrícula 9H-YES. E assim como o avião que levou Brasil e Portugal, tem uma configuração VIP que deu todo o brilho aos já estilosos jogadores nigerianos.

  • Irã – Airbus A320 ATA Airlines

Outra aeronave que chamou muita atenção por sua pintura personalizada, apesar de não ter sido falada, foi o A320 de matrícula EP-TAC da ATA Airlines, companhia nacional do Irã que levou a seleção persa para a Copa do Mundo.

  • Senegal – Boeing 737-500 VIP

Outro 737 VIP foi utilizado pela seleção de Senegal. A aeronave escolhida foi um Boeing 737-500 da empresa lituana KlasJet, também de fretamentos VIP.

  • Dinamarca – Airbus A320 SAS

© JONATHAN NACKSTRAND/AFP/Getty Images

Os dinamarqueses seguiram os alemães e utilizaram sua companhia nacional, a SAS, para chegar até a Rússia. A aeronave escolhida foi um Airbus A320 sem nenhum detalhe especial, que voou de Copenhague até Anapa no Mar Negro.

  • Suécia – Boeing 737-800 SAS

© JONATHAN NACKSTRAND/AFP/Getty Image

A SAS – Scadinavian Air System, que é a empresa de bandeira da Escandinávia, também levou o time sueco para a copa. A seleção da Suécia foi transportada num Boeing 737-800 de Estocolmo para Gelendzhik.




  • Suíça – Airbus A321 Swiss

© JONATHAN NACKSTRAND/AFP/Getty Image

O grupo Lufthansa também levou outra seleção européia, os suíços. A aeronave foi um Airbus A321 da Swiss que levou a seleção da Suíça até a cidade russa de Samara.

  • Espanha – Boeing 787-9 Dreamliner da Air Europa

Os espanhóis seguiram os passos dos maiores clubes da sua liga nacional para ir até a Rússia. Assim como o Barcelona e o Atlético de Madri, optaram pela Air Europa. A aeronave escolhida foi um novíssimo Boeing 787-9 que voou de Madri até Krasnodar.

  • Panamá – Boeing 737 Copa e Airbus A320 Aeroflot

© Juan BARRETO/AFP/Getty Images

Patrocinada pela Copa Airlines, a Seleção do Panamá voou num Boeing 737-800 personalizado entre a capital panamenha e Nova Iorque. De lá, pegou um voo regular da Lufthansa via Frankfurt até Moscou.

De Moscou finalmente seguiu para sua concentração em Saransk utilizando um Airbus A320 fretado da Aeroflot.

  • Tunísia – Airbus A320 Tunisair e Boeing 737-800 Rossiya

© Pieter van Marion

Os tunisianos também fretaram uma aeronave do grupo Aeroflot para chegarem a sua base russa. O escolhido foi o Boeing 737-800 da Rossiya de matrícula VP-BOB, que levou os tunisianos até Volvogrado a partir de Moscou, de onde havia chegado com um A320 personalizado da Tunisair.

© TASS via Getty Images

  • Uruguai – Boeing 777-200LR VIP

A seleção uruguaia provavelmente foi a que chamou mais atenção por levar a maior aeronave VIP até agora para a Copa: um Boeing 777! O avião da Crystal Sky voou sem paradas de Montevideo até a Rússia!

Jornais uruguaios apontam que o frete custou nada menos que $1,39 milhões de dólares, algo em torno de R$5 milhões de reais. A aeronave é um Boeing 777-200LR e tem configuração ultra VIP no seu interior.

  • Portugal – Airbus A340-300 VIP

Apesar de Portugal contar com o maior número de empresas aéreas especializadas em Wet-Lease, a seleção portuguesa contratou a Air X Charter para levar os jogadores de Lisboa até a Rússia em seu A340, que foi o avião mais utilizado por seleções nesta copa.

  • Islândia – Boeing 757-200 Icelandair

Em sua primeira Copa do Mundo, os islandeses utilizaram sua companhia nacional para chegar até Moscou. O Boeing 757-200 da Icelandair de matrícula TF-FIA levou o time estreante até a Rússia.

  • Arábia Saudita – Boeing 777-300 Saudia

Imagem: hsckcwong/Flickr

A seleção da Arábia Saudita se deslocou inicialmente até a Áustria para realizar sua preparação para a Copa através da companhia aérea de bandeira do país, a Saudi Arabian Airlines – Saudia. A aeronave foi o Boeing 777-300 de matrícula HZ-AK43, que ostenta a imagem do falcão símbolo da seleção saudita, cujos jogadores são conhecidos como os Green Falcons. Não há informações sobre o translado posterior até a Rússia.

  • Marrocos – Boeing 737-800 Royal Air Maroc

Imagem: Jean-Luc ALTHERR / Flickr

A seleção marroquina viajou para a Rússia em um Boeing 737-800 da companhia aérea de bandeira do Marrocos, a Royal Air Maroc. A aeronave utilizada foi a de matrícula CN-RGN, sem qualquer alteração de pintura relacionada à seleção, mas que possui adesivo de “50º 737” recebido pela companhia.

  • França – Boeing 737-400 VIP GainJet

Imagem: GainJet

Apesar dos franceses possuírem a companhia de bandeira mundialmente conhecida Air France, a seleção da França efetuou um voo charter para seu deslocamento até o território russo com o 737-400 VIP de matrícula SX-ZTF da empresa GainJet Aviation, com capacidade para 64 passageiros.

Imagem: GainJet

  • Austrália – Boeing 737-300 Air Bucharest

Os Socceroos, como são conhecidos os jogadores da seleção australiana, haviam se deslocado para a Europa algum tempo antes da Copa, e para seu deslocamento até a Rússia, no último final de semana, utilizaram um Boeing 737-300 fretado da Air Bucharest, de matrícula YR-TIB e sem alterações de pintura em alusão à seleção.

Imagem: Andreas Eriksson / Flickr

  • Peru – Airbus A340-300 Estelar e Boeing 737-500 VIP OryxJet

Imagem: Bruno Geiger / Flickr

A seleção peruana deslocou-se previamente de Lima para Zurich, na Suíça, onde ficou concentrada para a Copa, através do A340-300 de matrícula 9H-JAI fretado da venezuelana Estelar. Após a permanência no Norte da Europa, deslocou-se para a Rússia através de um 737-500 VIP da OryxJet de matrícula 9H-MAC

  • Croácia – Fokker 100 Avanti Air

Devido ao deslocamento curto até a Rússia, os croatas utilizaram um voo charter da iDealtours através do Fokker 100 de matrícula D-AOLG da companhia Avanti Air, que ostenta adesivo da companhia de turismo.

  • Colômbia – Boeing 787-8 Avianca

A seleção colombiana foi uma das primeiras a se deslocar para a Europa, para realizar sua preparação em Milão para a Copa. O translado foi feito a bordo de um Boeing 787-8 Dreamliner da Avianca, matrícula N792AV, o mesmo que levou o Papa Francisco.

  • Costa Rica – Airbus A330 Iberia

A seleção da Costa Rica foi uma das poucas que utilizou um voo totalmente regular para chegar à Europa. A equipe escolheu a Iberia num voo regular entre a Cidade do Panamá e Madri. A aeronave utilizada foi o Airbus A330-300 EC-MAA.

  • Sérvia – Boeing 737 Aviolet

© Eric Johnston

Os sérvios utilizaram uma subsidiária de sua companha nacional: a Aviolet, parte da Air Serbia. A aeronave foi um Boeing 737-300 de matrícula YU-AND.

  • Coréia do Sul – Boeing 777 Korean Air

Os coreanos do sul utilizaram a maior aeronave dentre todas as seleções, porém não foi um voo fretado, e sim regular entre Seoul e Viena, na Áustria. O Boeing utilizado foi o 777-300ER de matrícula HL8274 cumprindo o voo KE937.

  • México – Boeing 787 Aeroméxico

Os mexicanos começaram a Copa com o pé direito derrotando a Alemanha, e pode ter uma explicação por trás disso: a aeronave que levou a Seleção do México é o primeiro Boeing 787-9 Dreamliner da Aeroméxico, e possui uma pintura Asteca, civilização que dominou a região onde hoje é o país.

O 787 batizado de Quetzalcóatl voou com a seleção da Cidade do México até a França, de onde a seleção prosseguiu para a Dinamarca.

  • Japão – Boeing 787 JAL

Apesar da companhia japonesa JAL ter decorado um Boeing 777 e batizado o mesmo de Samurai Blue 2018, a seleção nipônica acabou embarcando num Boeing 787-8 na pintura regular da companhia.

  • Bélgica – Airbus A320 Brussels

Literalmente endiabrados! Foi assim que a Seleção Belga foi à Rússia nas asas da Brussels Airlines. A seleção é conhecida historicamente como Red Devils, ou diabos vermelhos.

E acompanhado do diabinho, o mascote do time, eles foram para a Rússia no Airbus A320 de matrícula OO-SNA, batizado de Tridente, em alusão à arma do diabo.

  • Polônia – Boeing 737 LOT

A seleção polaca embarcou no Boeing 737-400 da LOT rumo à Rússia. A aeronave que decolou de Varsóvia tem a matrícula SP-LLE.

E para você, qual seleção pousou em maior estilo? Comente abaixo! 

Com informações dos blogs ThePointsGuy e Volar Es Pasión

Carlos Martins

Despertou a paixão pela aviação em 1999 em um show da Esquadrilha da Fumaça. Atualmente é Piloto Comercial, Despachante, Bacharel em Ciências Aeronáuticas, membro da AOPA e veterano da Western Michigan University #GoBroncos