Vespa brasileira vira praga e ameaça aviação em aeroporto australiano

Uma vespa em uma das réplicas de sondas impressas em 3D.
Vespa Buraco de Fechadura, em réplica de sonda. IMAGEM: Revista PLOS ONE (CC License)

O Aeroporto Internacional de Brisbane, no estado de Queensland, na Austrália, está enfrentando uma série de incidentes causados por um pequeno inseto que tem se revelado uma verdadeira ameaça para aviação local. Um tipo específico de vespa originária do Brasil tem provocado infestações em aeronaves e já se transformaram em um perigo real para os voos que operam no terminal.

De acordo com reportagem do jornal local Brisbane Times, o aeroporto da cidade registrou 26 incidentes relacionados a vespas entre 2013 e 2019. Nesta lista estão um Airbus A330 da Etihad Airways e um B737 da Virgin Australia que precisaram fazer pousos de emergência após ninhos de vespas terem comprometido equipamentos de aeronavegação. Mesmo aviões que passaram pouco tempo no aeroporto já relataram casos de infestações em equipamentos.

O gerente de vida selvagem do aeroporto, Jackson Ring, disse ao jornal que o número de incidentes foi minúsculo em comparação com o total de voos que passam pelo aeroporto em um dia normal, mas qualquer ameaça à operação dos aviões deve ser levada a sério.  “O incidente com a aeronave Etihad, em 2013, destacou a necessidade de responder apropriadamente a qualquer tipo de perigo para os voos, não importa o quão pequeno seja”, disse Ring.

Foto de rheins, CC BY 3.0 via Wikimedia Commons

Vespa brasileira

O aeroporto encomendou uma pesquisa sobre o comportamento das vespas e se havia alguma maneira de impedi-las de mirar nos equipamentos que aferem informações essenciais para a segurança do voo, como a sonda ou tubo pitot, que mede a velocidade do ar.

O Dr. Alan House, da empresa de consultoria científica Eco Logical Australia, fez a pesquisa usando réplicas feitas em impressas em 3D dos locais preferidos pelas vespas (foto do início dessa matéria). O objetivo era identificar a espécie e se havia algum tipo de sonda mais propenso a infestações.

O cientista descobriu que a vespa responsável pela maior parte dos problemas relatados era a Pachodynerus Nasidens, conhecida como vespa Buraco de Fechadura. “É uma vespa exótica, de origem brasileira e conhecida por fazer ninhos em pequenas cavidades, por isso é chamada de vespa Buraco de Fechadura”. A espécie parece ter chegado a Brisbane de navio por volta de 2010, quando foi detectada perto do porto da cidade, a poucos quilômetros do aeroporto.

Ninhos rápidos

De acordo com o dr. House, a vespa Buraco de Fechadura pode construir ninhos muito rapidamente. “Pode levar apenas alguns minutos, enquanto uma aeronave está em um portão, para que as vespas cheguem em busca de uma oportunidade”, disse ele.

“Há registro de um avião que ficou no solo por menos de uma hora, em um portão de embarque, e retornou logo após a decolagem com uma discrepância de velocidade no ar. Tinha um ninho de vespas em uma de suas sondas”, informou, lembrando que os insetos não precisam terminar os ninhos para comprometerem algum instrumento.

A administração do aeroporto alertou aos órgãos de biossegurança de Queensland e as autoridades federais devem tratar o caso como uma praga séria para impedir uma disseminação mais intensa. Os pesquisadores recomendaram colocar coberturas nas sondas quando as aeronaves chegam, bem como programas de dispersão para afastar as vespas dos aviões. Também sugeriram evitar áreas gramadas próximas aos locais de parada das aeronaves por serem locais de mais fácil proliferação dos insetos.

Fabio Farias
Jornalista e curioso por natureza. Passou um terço da vida entre aeroportos e aviões. Segue a aviação e é seguido por ela.

Veja outras histórias

Um exótico avião IL-76 da era soviética será visto no Brasil...

0
Um avião cargueiro russo do modelo Ilyushin IL-76, cujo exótico design remonta da era soviética, poderá ser visto em dois destinos no Brasil