Início Vídeos A incrível arremetida do MD-11 em Campinas na ‘saga’ do último dia...

A incrível arremetida do MD-11 em Campinas na ‘saga’ do último dia de 2020

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

A última operação regular do trijato MD-11 da Lufthansa Cargo no Brasil foi marcada por mudanças de planejamento de voo e uma incrível arremetida a poucos metros do solo, a segundos do pouso em Campinas (SP), em meio à tempestade. Acompanhe na matéria a seguir como foi a “saga” do último dia de 2020.

A gravação que você pôde ver acima foi feita pela spotter Gisele Orquidea nesta última quinta-feira, 31 de dezembro, data que marcou uma despedida bastante incomum do clássico modelo.

O MD-11F registrado sob a matrícula D-ALCK foi o escalado para a derradeira sequência de voos da Lufthansa cargo na América do Sul. Conforme acompanhamos no último dia do ano, tudo começou com uma modificação no planejamento de voo, quando a vinda do jato foi feita de forma direta entre Frankfurt, na Alemanha, e o Aeroporto de Viracopos em Campinas, sem a tradicional escala técnica em Dakar, no Senegal.

O MD-11F no voo direto de Frankfurt a Campinas – Imagem: FlightRadar24

Apesar do adiantamento no horário de chegada ao Brasil, até aí tudo seguia normal, com o pouso em Campinas acontecendo sem intercorrências durante a madrugada do dia 31, à 01:15, e a decolagem rumo a Buenos Aires, na Argentina, sendo efetuada logo depois, às 04:02.

O MD-11F seguiu sua programação, pousando em Buenos Aires, decolando logo depois para Montevidéu, no Uruguai, até finalmente decolar às 10:13 para novamente voar até Campinas, no que seria o último pouso do trijato em voo regular em um aeroporto brasileiro.

Mas, durante a aproximação ao Aeroporto de Viracopos, os tripulantes enfrentaram uma condição meteorológica bastante adversa, com uma tempestade muito intensa na curta final do pouso pela pista 33.

Mesmo já bastante próximos ao solo e a instantes de cruzarem a cabeceira, ao julgarem que não seria seguro prosseguir até o pouso diante das condições em que se encontravam, os pilotos optaram pela arremetida que resultou nas incríveis imagens do vídeo. Na sequência, os próximos três voos que pousariam depois do MD-11, todos da Azul, também acabaram por ter suas aproximações abortadas na curta final.

A tripulação da Lufthansa Cargo efetuou uma órbita nas proximidades de Campinas, mas, diante das arremetidas das demais aeronaves e da incerteza sobre o tempo de espera até que as condições de pouso melhorassem em Viracopos, optou pelo desvio até o Aeroporto de Guarulhos (SP).

O MD-11F prosseguindo para Guarulhos após a arremetida em Campinas – Imagem: FlightRadar24

Assim, o GRU Airport, que já havia se despedido do trijato dias antes, acabou por receber mais uma vez um pouso e uma decolagem do MD-11F da Lufthansa. Foram pouco mais de 2 horas de solo em Guarulhos até a partida de volta a Campinas para, finalmente, após apenas uma curva e uma reta de 15 minutos, tocar o solo brasileiro pela última vez em Viracopos às 15:17.

O rápido voo entre Guarulhos e Campinas – Imagem: FlightRadar24

O D-ALCK ali permaneceu até as 22:39, quando então partiu na decolagem final do Brasil e da América do Sul rumo a Dakar e depois Frankfurt, encerrando a “saga” do último dia de 2020.