Vídeo a bordo capta quase colisão de aeronave com árvores ao voar em nuvens inadvertidamente

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

O vídeo que você pôde assistir acima (caso não tenha carregado, aguarde mais um pouco, ou clique aqui para o ver) mostra uma situação bastante crítica e muito alertada na instrução de pilotos.

Uma aeronave voando em condições visuais (VFR), ou seja, sem auxílio de instrumentos que permitiram voar em más condições de visibilidade (IMC), acaba entrando inadvertidamente em uma trajetória dentro de nuvens, que leva a duas passagens extremamente próximas do solo.

A situação foi muito bem comentada por um piloto instrutor, que compartilhou o mesmo vídeo em sua página para falar sobre a ocorrência e fazer importantes considerações sobre este tipo de risco em voo. Segundo ele:

“Este vídeo mostra como você pode perder sua consciência situacional incrivelmente rápido se entrar em Condições Metrológicas de voo por Instrumentos (IMC) sem estar mentalmente preparado, treinado ou equipado. É um pequeno erro que pode custar sua vida.

Fui informado de que este vídeo vazou de uma investigação sobre este incidente, mas agora está tão amplamente compartilhado na web que sinto que pode ser usado como um alerta para qualquer um voando VFR sobre a rapidez com que as coisas podem se degradar.

Os pilotos envolvidos neste incidente estão SEGUROS e saudáveis ​​de acordo com os relatos e isso me deixa muito feliz em ouvir. Isso poderia ter tido um final muito mais trágico. Não quero de forma alguma culpar os pilotos neste incidente. Qualquer um pode cometer um erro e acabar assim, é preciso só um momento de lapso de julgamento.

Quero chamar a atenção para o final do vídeo em que o aluno piloto assume o controle do instrutor, por ele ter uma consciência situacional um pouco melhor, e realmente salva o voo. Isso requer habilidade e competência para se fazer.”

A associação de voo a vela da Nova Zelândia (GNZ), país onde ocorreu o incidente com o planador, também comentou mais detalhes sobre o fato, especialmente em virtude de um vídeo anterior, resumido apenas com o momento da quase colisão com o solo, ter começado a circular pela web e gerar comentários com críticas inapropriadas de pessoas sem conhecimento de toda a sequência de voo.

Segundo a GNZ:

“Em meados de novembro, uma versão resumida de um vídeo de um acidente de voo a vela na Nova Zelândia começou a circular na Internet sem a permissão do proprietário do vídeo.

Essa circulação não consentida significa que o vídeo agora está sendo visto e comentado sem contexto ou compreensão total das circunstâncias que levaram à desorientação da trajetória e entrada inadvertida em IMC e sem a oportunidade de todos os aprendizados serem transmitidos de forma adequada.

Os pontos importantes a serem observados são:

Seguindo a fuga apertada após a saída da nuvem, o planador pousou com segurança e os dois pilotos estavam fisicamente ilesos.

A aeronave foi minuciosamente inspecionada por um engenheiro qualificado usando os protocolos fornecidos pelo fabricante e não apresentou danos.

– Uma reunião de debriefing entre o piloto e a investigação da GNZ sobre o incidente foi realizada.

– O incidente foi relatado usando os formulários GNZ OPS 10 e CAA 005.

– Um resumo do incidente foi distribuído a todos os CFIs na Nova Zelândia, juntamente com outros incidentes do mês anterior, da maneira usual como todos os incidentes são comunicados.

– Seguindo a investigação e reconhecendo o valor do vídeo completo como um recurso de treinamento e desejando respeitar o bem-estar dos pilotos envolvidos, a GNZ está em processo de obter permissão do proprietário do vídeo para criar um recurso relevante que transmita totalmente todas as lições a serem aprendidas, observando que essas lições são mais extensas do que o que pode ser visto na versão resumida do vídeo.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

FAB abre vagas para Curso de Formação de Taifeiros da Aeronáutica

0
A Força Aérea Brasileira (FAB) lançou as Instruções Específicas para o Exame de Admissão ao Curso de Formação de Taifeiros da Aeronáutica