Veja como funcionará a liberação do helicóptero da NASA que está em Marte

Receba essa e outras notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

O helicóptero Ingenuity da NASA

No último dia 18 de fevereiro, o mundo pôde assistir ao vivo o pouso do rover Perseverance, da Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço dos Estados Unidos, a NASA, na superfície de Marte. A chegada marcou não apenas a façanha de ser o quinto rover enviado com sucesso pelos norte-americanos ao planeta vermelho, mas também o inédito transporte de uma aeronave, que deverá fazer o primeiro voo controlado da história em uma atmosfera que não a da Terra.

Trata-se do pequeno helicóptero Ingenuity, do programa Mars Helicopter, que está armazenado em um compartimento do rover e, nas próximas semanas, será liberado para que possa dar início aos testes de voo em Marte.

Veja a seguir um vídeo que mostra como funcionará a liberação do Ingenuity. Ele foi gravado no ano de 2019 no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA e da Lockheed Martin, antes da partida do foguete que lançou o rover e o helicóptero rumo a Marte em 2020. Depois, logo abaixo do vídeo, veja mais informações sobre os testes de sistemas que estão sendo feitos desde o pouso do dia 18, na preparação para o voo.

Horas depois do pouso em Marte, os controladores da missão no Laboratório de Propulsão a Jato receberam o primeiro relatório de status do Ingenuity Mars Helicopter, que pousou na cratera Jezero preso à barriga do rover Mars 2020 Perseverance.

O downlink indicou que tanto o helicóptero, que permanecerá conectado ao rover por 30 a 60 dias, quanto sua estação base (uma caixa elétrica no rover que armazena e roteia as comunicações entre o helicóptero e a Terra) estão operando como esperado.

“Há dois itens de alto valor que estamos procurando nos dados: o estado de carga das baterias do Ingenuity, bem como a confirmação de que a estação base está operando conforme projetado, comandando aquecedores para desligar e ligar para manter a eletrônica do helicóptero dentro da esperada faixa de temperatura”, disse Tim Canham, líder de operações da Ingenuity Mars Helicopter. “Ambos parecem estar funcionando muito bem. Com este relatório positivo, seguiremos adiante com a carga de baterias do helicóptero.”

Garantir que o Ingenuity tenha muita energia armazenada a bordo para manter o aquecimento e outras funções vitais, ao mesmo tempo que mantém a saúde ideal da bateria, é essencial para o sucesso do projeto Mars Helicopter.

A primeira ligação de uma hora aumentará as baterias do helicóptero para cerca de 30% de sua capacidade total. Poucos dias depois, elas serão carregadas novamente para atingir 35%, com sessões de carregamento futuras planejadas semanalmente enquanto o helicóptero estiver acoplado ao rover.

Os dados baixados durante as sessões de carregamento serão comparados às sessões de carregamento de bateria feitas durante o cruzeiro espacial até Marte para ajudar a equipe a planejar futuras cargas.

Sendo grande parte do helicóptero de 2 quilogramas, as seis baterias de íon de lítio já estão em funcionamento. Elas atualmente recebem recargas da fonte de alimentação do rover. Assim que o Ingenuity for liberado na superfície de Marte, as baterias do helicóptero serão carregadas exclusivamente por seu próprio painel solar.

Depois que o Perseverance liberar o Ingenuity na superfície, o helicóptero terá uma janela de teste de voo experimental de 30 dias marcianos (31 dias terrestres). Se o Ingenuity sobreviver às primeiras noites congelantes em Marte – onde as temperaturas caem até 90 graus Celsius negativos – a equipe continuará com o primeiro voo de uma aeronave em outro planeta.

Se o Ingenuity conseguir decolar e pairar durante seu primeiro voo, mais de 90% dos objetivos do projeto terão sido alcançados. Se o helicóptero pousar com sucesso e permanecer operacional, até mais quatro voos podem ser tentados, cada um aproveitando o sucesso do anterior.

“Estamos em território desconhecido, mas esta equipe está acostumada com isso”, disse MiMi Aung, gerente de projeto do helicóptero Ingenuity Mars. “Quase todos os marcos daqui até o final de nosso programa de demonstração de voo serão inéditos, e cada um deve ser bem-sucedido para que possamos avançar para o próximo.”

Os helicópteros de próxima geração, os descendentes do Ingenuity, poderiam adicionar uma dimensão aérea à exploração futura do planeta vermelho. Esses veículos robóticos voadores avançados ofereceriam um ponto de vista aéreo exclusivo da superfície, não fornecido pelos orbitadores atuais ou por rovers e pousadores no solo, fornecendo imagens de alta definição e reconhecimento para robôs ou humanos, e permitindo o acesso a terrenos difíceis de alcançar.

Com informações da NASA

Adicionalmente, disponibilizamos a seguir um vídeo que mostra o rover Perseverance sendo testado no ano passado, antes do envio até Marte. É bastante interessante notar como o rover é grande, pois geralmente não temos a noção real de seu tamanho ao ver imagens dele na missão:

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Passageiro abre a porta e salta de avião em movimento nos...

0
Um homem foi preso após pular de um avião em movimento na pista de taciamento do aeroporto Phoenix Sky Harbor. Funcionários do corpo