Vídeo mostra o enorme avião Antonov sendo puxado pelos tanques russos

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Vídeo divulgado durante o final de semana mostra o momento em que o enorme avião cargueiro Antonov AN-124 começou a ser movido pela primeira vez desde o acidente.

Conforme apresentamos no último sábado, 28, a empresa aérea Volga-Dnepr havia divulgado imagens que revelavam que dois tanques de guerra russos, modelo BREM-1, foram deslocados até o local em que repousava por duas semanas o avião cargueiro AN-124, que não foi capaz de parar nos limites da pista ao fazer um pouso de emergência em Novosibirsk e acabou afundado e danificado no terreno macio.

Como a companhia Volga declarou que irá reparar o avião para que ele volte à ativa, a única opção para tirá-lo da posição era conseguir um reboque forte o suficiente para movimentar o pesado cargueiro, levando à escolha dos tanques.

Embora o vídeo que você viu acima mostre apenas o início da movimentação após 14 dias desde o acidente, previamente ainda houve uma longa preparação que as equipes russas envolvidas tiveram que fazer em meio à mistura de lama e neve, uma vez que foi necessário levantar o nariz e limpar a lama no trem de pouso principal.

No vídeo também é possível notar que foi preparado um caminho plano de volta à pista, para que o avião pudesse ser deslocado com menos dificuldade até o solo pavimentado, de onde será transportado até o pátio do aeroporto para a continuidade das investigações e início dos trabalhos de reparo.

O enorme cargueiro da empresa aérea russa Volga-Dnepr apresentou uma falha de seu motor nº 2 (posição interna na asa esquerda) no dia 13 de novembro, logo após partir do aeroporto de Novosibirsk, na Rússia, e retornou imediatamente em emergência para pouso no mesmo local devido a diversos sistemas da aeronave em pane, por terem sido danificados por peças lançadas pelo motor.

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias