Vídeo flagra momento em que motor de B737 da GOL estoura ao engolir pássaro

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nossos perfis no Instagram e no Facebook.

A Gol Linhas Aéreas está voando com uma malha reduzida de cerca de 50 voos diários em resposta à pandemia do novo coronavírus, que reduziu drasticamente a demanda por viagens aéreas. Num desses voos, entre São Paulo e a Bahia, um dos Boeing 737 da empresa engoliu um pássaro. O incidente foi gravado.

Na manhã desta quarta-feira (29), um Boeing 737-700 da Gol Linhas Aéreas com matícula PR-GON fazia o voo 2034 de Guarulhos para Salvador quando, após a decolagem, engoliu pássaros com seu motor do lado direito.

No vídeo acima, gravado nas proximidades do aeroporto internacional de São Paulo e que circula nas redes sociais, é possível ver o momento em que a aeronave ganha altitude após a decolagem da pista 09L, enquanto um dos motores apresenta os típicos estampidos e as línguas de fogo relacionadas com “birdstrikes” e ao estol de compressor, em alguns casos.

Segundo fontes, os pilotos reportaram o problema ao controlador de tráfego aéreo e seguiram com os demais protocolos esperados. O sistema de rastreamento de voos FlightAware mostra que a decolagem aconteceu de Guarulhos às 11h16 e que, ao invés de seguir sua rota tradicional rumo ao nordeste, a aeronave voou até o litoral, onde realizou diversas órbitas, provavelmente com a finalidade de consumir o combustível e reduzir o seu peso para o pouso.

Após quatro órbitas e cerca de 40 minutos de sua decolagem, o Boeing 737 retornou para um pouso normal no aeroporto de Guarulhos.

Pilotos são amplamente treinados para lidar com essas situações, bem como a aeronave tem plena capacidade de voar com apenas um dos motores em funcionamento. No entanto, por motivos de precaução, os protocolos de segurança pedem que os tripulantes procurem retornar com a aeronave ao aeroporto mais próximo.

A imagem abaixo mostra os danos causados nas pás do motor da aeronave tamanho o impacto da colisão,. Ainda que um pássaro possa pesar apenas alguns poucos quilos, um impacto como esse, a alta velocidade, tem potencial de até inutilizar o motor.

Nota da GOL

A GOL confirma que nesta quarta-feira (29/4), após a decolagem, o voo G3 2034 (Guarulhos-Salvador) precisou retornar para o aeroporto internacional de São Paulo devido à ocorrência de colisão com pássaro no motor. O pouso foi realizado com Segurança, e os Clientes estão recebendo toda assistência necessária, sendo reacomodados no próximo voo.

O setor aéreo tem uma extensa lista de tecnologias e precauções para lidar com pássaros, drones e outros elementos que cruzam os céus diariamente. A Abear explica em vídeo (https://youtu.be/e8G9UgOTdbk) e também em podcast (http://bit.ly/2ngaaST).

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nossos perfis no Instagram e no Facebook.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias

Avião de passageiros fica com um grande rasgo após ser atingido...

0
Mais um incidente ocorreu com a Ryanair na última noite, quando um Boeing 737 da companhia foi atingido por um rebocador da companhia.