Vídeo mostra motor de Boeing 787 emitindo chamas em incidente na decolagem

Receba as notícias em seu celular, clique para acessar o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Uma ocorrência de ingestão de ave levou a tripulação de um Boeing 787 a rejeitar a decolagem, e o momento do incidente foi gravado por um passageiro, que registrou chamas saindo do motor no último domingo, 3 de janeiro.

A aeronave que você pôde ver no vídeo acima é o Boeing 787-8 registrado sob a matrícula N782AM, operado pela companhia aérea mexicana Aeroméxico.

O Boeing 787 estava realizando o voo de número AM-549 de Cancún para a Cidade do México, ambas no México, e acelerava para decolar da pista 12L de Cancún no final da tarde do domingo (20:30 no horário de Brasília) quando o motor esquerdo falhou, emitindo um estrondo abafado relatado por passageiros e as chamas que se vê na gravação.

A tripulação rejeitou a decolagem ainda em baixa velocidade (cerca de 60 nós no solo) e foi capaz de reduzir por completo a velocidade da aeronave a cerca de 1100 metros desde o início da pista. Posteriormente, taxiou até o final da pista, desocupou-a e prosseguiu taxiando até o pátio, onde os passageiros foram desembarcados.

O trajeto do 787 devido ao incidente – Imagem: FlightRadar24

Em nota após o incidente, a empresa informou o seguinte:

Atendiendo los protocolos de seguridad de Aeroméxico, el Capitán del vuelo AM549, operado con un equipo B787-8, que cubría la ruta Cancún-Ciudad de México, abortó el despegue en el Aeropuerto Internacional de Cancún para dar atención a una falla presentada en un motor por causa de un impacto de ave durante la carrera de despegue.

La aeronave está siendo revisada y los clientes serán reubicados en otro vuelo para que puedan llegar a su destino”

Segundo registros do FlightRadar24, outro Boeing 787-8, de matrícula N783AM, partiu no voo AM-549 à 1:02 desta segunda-feira, 4 de janeiro (03:02 no horário de Brasília), e a aeronave envolvida no incidente permanece em solo até a publicação desta matéria.

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Sai a lista de credores da Avianca Brasil; veja quanto cada...

0
Após muitos meses da falência declarada, a Avianca Brasil ainda não pagou seus credores, mas uma lista com nomes e valores foi feita.