Vídeo raro mostra aproximação paralela tripla, poucos aeroportos tem essa capacidade

A capacidade de manter operações simultâneas de pouso e decolagem é uma condição fundamental para muitos grandes aeroportos ao redor do mundo, pois permite que muitas aeronaves cheguem e partam em um curto espaço de tempo. É comum ver vídeos de duas aeronaves em aproximação paralela, já que há uma grande quantidade de aeroportos preparados para isso, no entanto, poder ter aproximações triplas é para poucos.

Atualmente, apenas 19 aeroportos no mundo estão listados como habilitados a operar com aproximações triplas, dos quais 11 estão nos Estados Unidos, 3 na China; Arábia Saudita, Egito, Holanda, Malásia e Índia tem um cada.

Para conduzir aproximações paralelas nos Estados Unidos, a Administração Federal de Aviação (FAA) determina que os aeroportos tenham pelo menos 1.300 m e não mais de 1.500 m entre as pistas. Fora dos Estados Unidos, cada país estabelece seus próprios padrões para a separação de aeronaves.

Lista de aeroportos que permitem aproximação tripla:

AeroportoCidadePaís# de Pistas
Shanghai Pudong ShanghaiChina5
Beijing Daxing BeijingChina5
Beijing Capital BeijingChina3
Cairo International AirportCairoEgito3
Indira Gandhi International AirportDelhiIndia3
Kuala Lumpur International AirportKuala LumpurMalásia3
Amsterdam Airport SchipholAmsterdamHolanda6
King Abdulaziz International AirportJeddahArábia Saudita3
O’Hare International ChicagoEstados Unidos8
Dallas/Fort WorthDallas/Fort WorthEstados Unidos7
Denver International AirportDenverEstados Unidos6
Detroit Metropolitan Wayne County DetroitEstados Unidos6
George Bush Intercontinental HoustonEstados Unidos5
Hartsfield–Jackson Atlanta AtlantaEstados Unidos5
Cincinnati/Norther KentuckyCincinnatiEstados Unidos4
Charlotte Douglas International CharlotteEstados Unidos4
Orlando International OrlandoEstados Unidos4
Washington Dulles International Washington, D.C.Estados Unidos4
Salt Lake City InternationalSalt Lake CityEstados Unidos4

Carlos Ferreira

É profissional de marketing e pesquisador de temas relacionados à aviação há quase duas décadas. Leva a câmera fotográfica para onde vai e faz mais fotos de aviões do que dos passeios. Responsável pela linha editorial da revista eletrônica AEROIN.net.