Você voaria em um táxi aéreo elétrico? Público diz que 1ª preocupação é segurança

Táxi Aéreo eVTOL Cavorite X5 – Imagem: Horizon Aircraft

Os novos veículos aéreos elétricos, que têm sido chamados mundo afora como “táxis aéreos”, serão um sucesso com os passageiros, uma vez que sejam aprovados e comercialmente viáveis, mas apenas se a segurança for a principal prioridade para os operadores e fabricantes, mostra uma nova pesquisa global feita para a Horizon Aircraft.

O estudo em 10 países da América do Norte, Europa, África, Oceania e Ásia mostrou que 65% dos adultos voariam em táxis elétricos de decolagem e pouso verticais (eVTOL), uma vez que sejam aprovados pelos reguladores em seu próprio país, enquanto 61% usariam em outros países onde os reguladores os aprovarem.

Pessoas nos Emirados Árabes Unidos (87%) e Índia (82%) são as mais propensas a usar os táxis aéreos, uma vez que eles sejam aprovados em seu país, enquanto os sul-africanos (88%) são os mais positivos sobre voar em outros países.

Apenas 16% de todos os entrevistados não voariam em táxis aéreos se fossem aprovados em seu país de origem, enquanto um em cada cinco (20%) não têm certeza. Os números são semelhantes para o uso de táxis aéreos aprovados em outros países, com 18% definitivamente contra e 21% inseguros.

Eve, o eVTOL da EmbraerX – Imagem: Embraer

A pesquisa, que foi encomendada pela Horizon Aircraft, a empresa de engenharia aeroespacial avançada que desenvolveu o Cavorite X5, o primeiro eVTOL do mundo que pode voar a maior parte de sua missão exatamente como uma aeronave normal, aponta para um futuro brilhante para o setor.

No entanto, as questões de segurança precisam ser tratadas com rigor, com três em cada quatro (76%) dos entrevistados dizendo que as preocupações com a segurança do eVTOL seriam o maior obstáculo para o uso de táxis aéreos, enquanto 69% gostariam de garantias sobre o treinamento dos pilotos.

Menos da metade (47%) estaria preocupada com o custo dos voos, enquanto apenas 38% afirmam que o conforto durante os voos seria uma preocupação e 43% estão preocupados com o impacto ambiental.

A pesquisa da Horizon também mostra amplo apoio global para o desenvolvimento da indústria eVTOL e seu impacto potencial sobre empregos e investimentos. Cerca de 77% dos entrevistados acreditam que o desenvolvimento do setor é positivo.

Brandon Robinson, CEO e cofundador da Horizon Aircraft disse: “Há um forte apoio para o conceito de táxis aéreos e o mercado eVTOL em geral em todo o mundo, as pessoas estão ansiosas para usar as aeronaves e muito positivas quanto ao desenvolvimento do setor.

“Isso se reflete no crescente investimento no mercado eVTOL com US$ 900 milhões investidos no mercado de mobilidade aérea urbana nos primeiros seis meses de 2020 e nas previsões de muito mais investimento nos próximos anos.

“O desafio para a indústria é projetar aeronaves que sejam comercialmente viáveis ​​e que, mais importante, atendam aos mais altos padrões de segurança para atender às expectativas dos passageiros.”

A tabela abaixo mostra opiniões em diferentes países sobre se eles ficariam felizes em voar em eVTOLs depois de serem aprovados em seu país de origem e em outros países.

O Cavorite X5 da Horizon Aircraft, por exemplo, tem uma camada adicional de segurança embutida. Se o piloto precisar voar muito lento ou tiver que entrar e sair de um “vertiport” (aeroporto de decolagens e pousos verticais), eles podem fazer isso porque as superfícies das asas se abrem e revelam rotores, transformando-o em um helicóptero que pode pairar no ar e então pousar ou decolar. O vídeo a seguir mostra o funcionamento do mecanismo.

Informações pela Horizon Aircraft

E você, o que pensa sobre voar em um táxi aéreo eVTOL? Sente-se seguro com a ideia? Voaria mais tranquilo no projeto da Embraer ou de outros países?

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias

Falha grave de segurança faz passageiro embarcar em voo com arma...

0
Um homem voou numa aeronave da American Airlines de Bridgetown, em Barbados, para Miami, levando consigo uma arma de fogo