Ao dar volta ao mundo, Airbus A350 da Luftwaffe bate recorde de voo mais longo do modelo

A Força Aérea da Alemanha, a Luftwaffe, realizou ontem, 23 de novembro, um voo com o avião presidencial do país que se tornou o mais longo já feito no mundo com um jato Airbus A350XWB.

O recorde foi batido com o A350-900 de matrícula 10+03, o primeiro dos três encomendados pela Luftwaffe junto à Airbus e que foram configurados para transporte VIP pela Lufthansa.

O A350 voou de Colônia, na Alemanha, para Canberra, na Austrália, percorrendo 16.539 quilômetros. A duração total do voo segundo o aplicativo RadarBox24 foi de 19 horas e 13 minutos.

Trajetória do voo © RadarBox24

Essa distância e o tempo são maiores que o voo recordista anterior do A350 da companhia aérea francesa Frenchbee entre Papeete, no Taiti, e Paris, na França, que percorreu 16.129 quilômetros em 16 horas e 49 minutos. Na ocasião, o voo francês também bateu o recorde do voo doméstico mais longo do mundo, que se mantém até hoje.

Mas por que a volta ao mundo?

© Great Circle Mapper

Apelidado de “Merkel One” por algumas pessoas, em alusão ao Air Force One dos EUA e à Chanceler alemã Angela Merkel, o A350 foi entregue em agosto, e desde então a tripulação presidencial tem passado por testes.

O voo recordista foi mais um destes testes. Efetuado para a tripulação ganhar experiência em voos ultra-longos, ele fez parte de uma volta no mundo, já que logo depois de sair de Canberra, o A350 foi para Papeete, e depois decolou de volta para Colônia, conforme vídeo abaixo da partida:

O voo do Taiti até Colônia também é mais distante do que o recorde anterior até Paris, superando novamente o feito da FrenchBee.

Mas vale a ressalva: apesar de ser superior ao voo não regular da empresa francesa, e também ao serviço regular da Singapore Airlines com o A350 entre Cingapura e Nova Iorque, que dura em média pouco mais de 18 horas percorrendo 15.349 quilômetros, o voo da Luftwaffe não é comercial e nem regular. Portanto, o título que está há anos com a empresa asiática continua firme e forte.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias