Voo com brasileiros deportados dos EUA foi feito com Boeing que era da GOL

Como revelamos em primeira mão, o Departamento de Estado dos EUA está fazendo novos voos de deportados brasileiros, e o último foi feito com um avião que era da GOL.

Boeing 737 GOL Deportados
Aeronave no esquema de pintura atual © Cory W. Watts

O avião em questão é um Boeing 737-800 fabricado em 2002 e entregue diretamente para a GOL Linhas Aéreas como PR-GOJ. O jato ficou até 2009 na brasileira, quando foi estocado em Porto Alegre.

Meses depois, já em 2010, foi alugado pela Aeromexico, onde foi reconfigurado dos 177 assentos, que era o padrão da GOL na época, para 160 na mexicana (16 na executiva e 144 na econômica).

Foram cinco anos por lá até ser repassado para a Eastern Airlines. Enquanto na Eastern acabou sub-alugado para a Havana Air, de Cuba.

Com a segunda falência da Eastern em 2017, o Boeing acabou na SwiftAir (hoje iAero Airways), que faz diversos fretamentos para o governo americano. Na atual empresa foi novamente reconfigurado, agora para 189 passageiros, o máximo permitido para o avião.

O avião, que conserva a matrícula N277EA da Eastern, fez a rota El Paso – Guaiaquil – Belo Horizonte. O motivo da escolha da capital mineira é que maioria dos deportados são mineiros, principalmente da região do Vale do Aço / Rio Doce e da cidade de Governador Valadares.

Segundo o presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, “os EUA tem o direito de deportar brasileiros ilegais”, e dada a cooperação entre os dois países nos últimos tempos, é esperado que mais voos destes ocorram em breve. Como sempre, iremos divulgar por aqui assim que os voos forem confirmados.

Carlos Martins
Fascinado por aviões desde 1999, se formou em Aeronáutica estudando na Cal State Long Beach e Western Michigan University. Atualmente é Editor-Chefe no AEROIN, Piloto de Avião, membro da AOPA, com passagem pela Avianca Brasil. #GoBroncos #GoBeach #2A

Veja outras histórias