Início Acidentes e Incidentes Voo da Azul para o Santos Dumont muda de destino após aviso...

Voo da Azul para o Santos Dumont muda de destino após aviso dado pelo avião

Um Airbus A320neo da Azul Linhas Aéreas, realizando o voo AD-4209, de Curitiba para o Santos Dumont, no Rio de Janeiro, teve que alternar o pouso para o aeroporto do Galeão, depois de um alerta aparecer aos pilotos no computador de bordo. A aeronave, de registro PR-YRV, levava seis tripulantes e 147 passageiros e o incidente ocorreu na quinta-feira, 29 de abril.

O caso foi registrado na base de ocorrências do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA) e informa que, ainda na fase final de subida, os pilotos foram alertados com o aviso codificado “HYD Y SYS RSVR LO LVL” no ECAM ou algo como “baixo nível no reservatório do sistema hidráulico amarelo”, em tradução livre.

Segundo informações do manual da aeronave, o A320 funciona com três sistemas hidráulicos separados que, em emergências, podem ser combinados para funcionar como um só. Os 3 sistemas diferentes são o sistema verde, amarelo e azul. No caso do amarelo, ele é responsável pelos seguintes componentes: flaps, Parking brake, yaw damper, engine reverser, profundor, estabilizador e manobrabilidade do trem de pouso de nariz. No entanto, os sistemas possuem redundâncias, ou seja, se houver uma falha, outro pode assumir e garantir a segurança do voo.

Após fazerem as checagens de acordo com o manual de referência rápida, os pilotos decidiram que o melhor a ser feito era alternar o pouso para o Galeão, onde a pista é maior e, portanto, garantiria maior segurança à aeronave e aos ocupantes. Não houve necessidade de declarar emergência ou urgência para pouso, que aconteceu sem intercorrências.

Uma vez em solo, a aeronave acabou parando na pista e teve que ser rebocada por um veículo do aeroporto, já que o sistema de giro da roda dianteira (steering) ficou inoperante. Após manutenção, o jato retornou à malha aérea da empresa no dia seguinte ao incidente.

Uma análise da rota da aeronave, capturada pelo aplicativo RadarBox, mostra que o jato manteve-se em altitude de cruzeiro sobre o litoral brasileiro durante todo o voo, seguindo a rota normal para o trecho. No entanto, em certo momento, observa-se uma redução de velocidade, seguida de uma órbita, provavelmente o momento em que os pilotos verificavam o manual na tentativa de solucionar o problema ou entender quais eram as opções para aquele tipo de situação.

Imagem: RadarBox
Sair da versão mobile