Voo da Vietnam Airlines decola com 243 grávidas a bordo

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Um fato curioso aconteceu na sexta-feira, 29 de maio, quando um voo de repatriação entre Taiwan e Da Nang, no Vietnã, levou um total incrível de 243 mulheres grávidas. Imagine o desafio da empresa em lidar com tantas prioridades, mas foi por um excelente motivo.

Foto: Vietnam Airlines

Segundo a Vietnam Airlines informou em comunicado, o curioso fato aconteceu durante o voo de número VN571, operado por um Boeing 787-10 e organizado especialmente para repatriar cidadãos vietnamitas em situações mais urgentes.

Apesar das grávidas serem a grande maioria, elas não eram os únicos passageiros da aeronave. Na verdade, o voo estava lotado. Havia a bordo um total de 340 passageiros, incluindo crianças, idosos, pessoas com condições médicas graves, cidadãos cujos vistos venceram, estudantes e turistas que estavam presos.

De acordo com o Centro de Comando Epidêmico Central de Taiwan, foi o primeiro repatriamento de vietnamitas desde que o Vietnã suspendeu todos os voos internacionais em 22 de março.

No final, a evacuação foi um sucesso.

Segundo dados do FlightRadar24, após duas horas e dezesseis minutos de voo, o Boeing 787 aterrissou no Vietnã com a mesma quantidade de passageiros que decolou – ou seja, ninguém nasceu a bordo, embora tenha sido notado que algumas das mulheres já estavam próximas da data do parto.

Imagem: FlightRadar24

Vietnã fechado

Embora Taiwan e Vietnã sejam regiões com epidemias controladas, o voo de repatriação seguiu procedimentos médicos rigorosos. Todos os passageiros e equipes de voo foram verificados quanto à temperatura corporal antes do embarque e tiveram que usar equipamentos de proteção durante toda a viagem, do check-in ao pouso. 

Conforme informações do VN Express, imediatamente após o pouso em Da Nang, passageiros e equipes de voo foram levados para exames e isolamento nas instalações de quarentena na província central de Quang Nam, conforme prescrito. Um dos passageiros repatriados sofre de câncer no pâncreas e foi transferido para um hospital local para tratamento em isolamento. As aeronaves também foram desinfetadas antes de serem colocadas novamente em operação.

Ainda segundo o jornal, Nguyen Duc Hoang, vice-diretor do centro médico do distrito de Thang Binh, disse que algumas das 243 mulheres grávidas no voo estavam perto das datas de ganhar os bebês e que, portanto, o centro preparou ambulâncias de emergência e montou uma equipe de obstetrícia na área de quarentena.

Em resumo, essa é mais uma interessante história resultante do momento complexo e difícil pelo qual o mundo passa. Esperamos que as duas centenas de mamães tenham muitas felicidades com seus bebês e que, para eles, tudo isso seja apenas uma história de um passado distante.

Foto: Vietnam Airlines

Receba as notícias em seu celular, acesse o canal AEROIN no Telegram e nosso perfil no Instagram.

Carlos Ferreira
Managing Director - MBA em Finanças pela FGV-SP, estudioso de temas relacionados com a aviação e marketing aeronáutico há duas décadas. Grande vivência internacional e larga experiência em Data Analytics.

Veja outras histórias