Voos em Cabul não têm mais controle de tráfego aéreo após saída dos EUA

Controlador de tráfego / Imagem meramente ilustrativa – Fonte: Eurocontrol

Se a situação da aviação no aeroporto de Cabul, último reduto não tomado pelo Talibã no Afeganistão, já tinha se tornado bastante crítica em função de todos os acontecimentos que acompanhamos ao longo deste mês de agosto, agora, as coisas devem ficar ainda piores para aviões que eventualmente ainda pousem por lá.

Isso porque, com a partida dos últimos voos de retirada dos militares dos Estados Unidos no país, também partiram todas as equipes responsáveis pelo controle de tráfego aéreo no aeroporto e na região de Cabul.

Dessa forma, a partir de agora, os pilotos dos voos que operarem de/para o aeroporto da capital afegã precisarão utilizar comunicação direta entre si para coordenar suas movimentações, pois não há mais controlador de tráfego aéreo monitorando e organizando os aviões.

Nas duas publicações a seguir, você vê o perfil do Departamento de Defesa dos Estados Unidos mostrando o último militar americano a embarcar em um avião para deixar o Afeganistão na noite da segunda-feira (30/08) e o FlightRadar24 apresentando o NOTAM (Notice to Airman) que informa os aeronavegantes sobre a mudança no controle aéreo:

O NOTAM descreve: “Com efetividade imediata, o Aeroporto Internacional Hamid Karzai (OAKB) não é mais controlado. Nenhum Controle de Tráfego Aéreo ou Serviços Aeroportuários estão disponíveis. Aeronaves operando para, de ou através da FIR (Região de Informação de Voo) KABUL e pousando no OAKB devem ter extrema atenção. Aeronaves devem aderir aos Procedimentos Padrões de Reporte na frequência 125.2.”

Murilo Bassetohttp://www.aeroin.net
Formado em Engenharia Mecânica e Pós-Graduando em Engenharia de Manutenção Aeronáutica, possui mais de 6 anos de experiência na área controle técnico de manutenção aeronáutica.

Veja outras histórias