Voos voltam a ser suspensos na China para conter surto de Covid

Avião Boeing 787-9 Dreamliner China Southern Airlines
Boeing 787 da China Southern – Imagem: Kevin Hackert / CC BY-NC 2.0, via Flickr

Voos cancelados, fechamento de escolas e campanhas intensas para testagem de Covid-19 marcam um novo surto da pandemia na China.

Segundo informações da Agência France Presse (AFP) divulgadas pelo site swissinfo.ch, a origem dessa nova onda é devida a um casal de idosos que viajava em um grupo de turistas e espalharam o vírus.

Eles começaram a sua rota em Xangai, antes de voarem a Xian e para as províncias de Gansu e Mongolia Interior.

Até o momento, foram detectados dezenas de casos ligados com pessoas que tiveram contatos próximos com o casal em ao menos cinco províncias e regiões da China, incluindo a capital Pequim.

Com isso, somente nessa última quinta-feira, 21 de outubro, a Comissão Nacional de Saúde da China notificou 13 novos casos de contágio local.

Com o bloqueio de voos, segundo dados do site VariFligth, 60% dos serviços aéreos para os aeroportos de Xian e Lanzhou, por exemplo, foram suspensos.

Voos cancelados em Lanzhou – Imagem: Lanzhou Airport

Além da realização de testagens em massa em alguns lugares, as autoridades chinesas pedem para que a população desses locais não saiam de casa. Para sair, somente com teste negativo da Covid-19 e para o necessário.

O tráfego de passageiros no Aeroporto de Lanzhou em 2018 foi de 13,8 milhões, enquanto no de Xian, foi de 44,6 milhões de pessoas no mesmo ano.

Arthur Gimenes Prado
Experiência em TV, rádio e internet como repórter esportivo, comentarista, colunista e redator. Estudante do Ensino Fundamental e criador de conteúdo digital no Instagram, tendo também um canal no YouTube onde mostra experiências abordo e viajando pelo Brasil.

Veja outras histórias